Quarta operadora: Tarifas baixas poderão ter afastado operadoras internacionais

2339

No principio deste mês, o INACOM anunciou o vencedor do concurso público da quarta operadora de telefonia móvel em Angola, o referido do concurso público foi marcado com casos como a desistência da MTN no referido concurso. bem como a anulação do mesmo por ordem do Presidente da República.

A MTN garantiu que desistiu do referido concurso alegando que,  que o processo está “viciado” e nada “transparente”. Mas agora surge a actual presidente do conselho de administração da Unitel na pessoa de Isabel dos Santos, salientando que as tarifas baixas praticados no mercado, foi um dos motivos que afastou as operadoras internacionais do concurso.

A empresária assegura que a “rentabilidade é muito baixa”, justificando-se com a excessiva dependência da importação das tecnologias. “As operações das operadoras móveis têm 70% do seu custo fixo na base do dólar e do euro e são tecnologias importadas, estamos a falar de licenças pagas anualmente em euros”.

Em declarações ao VALOR ECONÓMICO, a empresária, que vai deixar a liderança da principal operadora angolana a 6 de Maio, mas mantendo-se no conselho de administração, contraria a tese de que, no país, se praticam preços mais caros de telecomunicações e que o aumento da concorrência vai ajudar a inverter este quadro.