Argélia desliga Internet para evitar fraudes durante os exames escolares

1659

O governo argelino quer impedir que os estudantes do ensino médio copiem nas provas desse ano. Para isso, o governo adoptou uma medida bastante controversa: desactivar toda a internet do país durante a realização dos exames.

A ministra da Educação argelina, Nouria Benghabrit, não se mostra confortável com a solução encontrada, mas diz que esta será a melhor forma, para já, de prevenir fugas de informação. As autoridades prevêem desligar a Internet em todo o país durante períodos de uma hora após o início dos exames, por 11 vezes, até dia 25 de junho.

O objectivo é evitar que as perguntas caiam no domínio público durante os exames.

O governo quer impedir um novo incidente como o ocorrido em 2016, quando as respostas espalharam-se antes mesmo das provas começarem. No ano passado, as autoridades pediram que os provedores de internet impedissem o acesso às redes sociais, mas isso não foi suficiente.

As escolas na Argélia foram equipadas com detectores de metal para assegurar que ninguém, desde alunos a professores, traz dispositivos conectados à Internet para as salas. As medidas de segurança passam ainda por bloqueadores de sinal e câmaras de vigilância nos locais onde os exames são impressos.

Ainda não há indicações sobre se a estratégia de blackout para evitar as fugas de informação para os exames terá sucesso ou não.

Concorda com essa medida?
FONTEBBC
COMPARTILHAR
Artigo anteriorA Minha Experiência No ANGOTIC 2018
Próximo artigoConheça os Sleepbuds, os auscultadores que ajudam a dormir
Daniel Afonso Geto Estudante de Engenharia de redes e telecomunicações escreve sobre tecnologia precisamente por ser a sua área de formação, ser algo que ama fazer e para si é um previlegio fazer parte do maior site angolano de notícias ligadas à TIC.Partindo do princípio, parar é morrer, é também detentor das certificações: Administração de Redes, CCNA Routing, CCNA Switching e CCNA Security.