FILDA 2022: Promete condições para atrair jovens empreendedores nacionais

0
395

Tecnologias Disruptivas como Factor de Desenvolvimento Económico“. Esse será o tema da edição de 2022 da Feira Internacional de Luanda (FILDA), que decorre no próximo mês de Julho, de 12 à 16, na Zona Económica Especial (ZEE).

Segundo a empresa Eventos Arena, organizadora do evento, essa edição de 2022 tem como plano de fundo proporcionar condiçóes especiais para atrair jovens empreendedores nacionais interessados em conhecer outros mercados, bem como alavancar negócios e comercializar produtos, por intermédio de uma redução de até 70% para a participação das startups.

A edição desse ano ainda vai contar com um seminários de formação e capacitação de jovens empreendedores no domínio da inovação e tecnologias de informação, na sua agenda do evento, que vai ser denominado Angola Startup Summit 2022, que para Dalva Ringote, Secretária de Estado para a Economia, é “uma oportunidade de negócios, partilha de visões e estratégias empresariais”.

MAIS: FILDA 2021 arrecada negócios na ordem dos USD 60 milhões com tecnologia em destaque

Destacar também que para esta edição, a 37°, será apresentado a nova versão do site “Feito em Angola”, que as noticias dão conta que foi reformulado para apresentar-se como um serviço de apoio à produção não nacional e agregar outros produtos e serviços nacionais.

Dando-lhe maior notoriedade com a capacidade de promover e valorizar a oferta de bens e serviços com elevada incorporação nacional e com uma marca de seleo que se apresenta mais identificadora dos produtos nacionais e detentora de maior segurança“, informou a Secretária de Estado.

Quanto aos números, a Arena Eventos revelou que vai investir perto de 275 milhões de kwanzas na FILDA 2022, que é a maior bolsa de negócios de Luanda, e onde espera-se que haja um facturamento de 500 milhões de kwanzas ou mais, colocando como fasquia “dobrar ou triplicar o valor investido”, frisa a organizadora. Ainda nesta edição, espera-se a participação de mais de 600 empresas, entre nacionais e internacionais. Até ao fecho deste artigo, já 275 empresas e instituições confirmadas, sendo que 89 pertencem a missões diplomáticas de nove países: Portugal, Itália, Namíbia, África do Sul, Espanha, Polónia, Reino Unido, China e Coreia do Sul.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui