Netflix satisfeita com bloqueio a partilha de contas

3060

Depois de vários avisos de que planeava impedir a partilha de contas entre os utilizadores do seu serviço, a Netflix começou a aplicar esta medida em fevereiro em vários países.

Agora, a propósito da partilha dos resultados financeiros da empresa relativos ao primeiro trimestre de 2023, a Netflix adiantou que “está satisfeita” com a forma como esta iniciativa tem sido recebida. Mais ainda, a empresa realça que a medida ajudou o Canadá a aumentar a base de subscritores e que esta está “a crescer mais rapidamente do que dos EUA”.

MAIS: Netflix anuncia expansão das suas operações em África, com Angola em cartaz

Recordar que os utilizadores da Netflix que vivam longe dos familiares podem continuar associados à conta da família, desde que paguem uma taxa de 3,99 euros. Diz o site The Verge que, até julho, a Netflix pretende começar a impedir a partilha de contas em mais territórios onde está presente.

A Netflix anunciou também que, no primeiro trimestre de 2023, adicionou 1,75 milhões de subscritores e que tem agora um total de 232,5 milhões de subscritores a nível global.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui