Serviços de satélite em África para um futuro 5G

0
1477

Por que mencionar o satélite num contexto 5G? O VSAT é lento, caro e tem um problema de latência, mas Talvez não. Se ainda se lembra das redes de satélites das décadas de 1980 e 1990, isso era verdade – porém hoje isso é apenas um mito e não é mais válido.

Os desenvolvimentos extensos e fundamentais em redes espaciais e equipamentos terrestres mudaram completamente o cenário. Os satélites disponíveis em África em breve terão capacidade de 1Tbps e fornecerão conectividade em latências inferiores a 40mseg.

No ecossistema 5G, a banda larga via satélite e as redes de satélite terão um papel fundamental a desempenhar. O 5G não é apenas um padrão de rede móvel de “próxima geração”, mas uma “rede das redes” que impulsionará o crescimento no mundo conectado de Internet das Coisas(IoT), banda larga sempre ativa, cidades inteligentes e carros conectados .

A internet via satélite integra as redes Wi-Fi, móveis, de fibra, sem fio, terrestre e de acesso. Neste mundo hiperconectado, o satélite possui os seguintes recursos principais que impulsionarão e suportarão o mundo conectado, ou seja:

  • Ubiquity,
  • Mobilidade,
  • Transmissão simultânea
  • Segurança.
  • Ilustração de redes 5G

A alavancagem desses atributos principais das redes via satélite e VSAT pode suportar os seguintes cenários de uso principal para 5G :

  • Banda larga móvel aprimorada
  • Comunicação maciça do tipo máquina
  • Comunicações ultra confiáveis
  • Satélites para latência sub-1msec

As actuais redes de distribuição de internet via satélite são uma solução comprovada para distribuição e estão a atender as redes móveis existentes em muitas partes do mundo para 2G/3G. Isso será expandido com os novos satélites de alta capacidade que suportarão redes móveis 4G e 5G.

No planejado “futuro conectado” mundial, a arquitetura 5G continuará a se desenvolver e crescer com os sucessos iniciais liderados pelas operadoras de rede móvel. A medida que os requisitos se expandem para abordar de maneira mais completa os principais elementos 5G, como banda larga móvel aprimorada (eMBB), comunicação massiva de tipo de máquina (mMTC) e comunicação ultra confiável de baixa latência (<1msec) (ULRC), todas as redes começarão a ser integradas.

A demanda para atender a esses elementos-chave será efetivamente mapeada para os avanços atuais e planejados nas constelações de satélites (LEO, MEO e GEO) para desenvolver ambientes globais conectados que alavancam efectivamente todos os avanços tecnológicos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here