Acabou oficialmente a mineração da criptomoeda Ethereum com placas gráficas

1219

A partir desta quinta-feira, dia 15 de setembro de 2022, a mineração da criptomoeda Ethereum a partir de placas gráficas, destinadas sobretudo para o segmento dos videojogos, terminou. Tal acontece porque esta moeda digital alterou o seu algoritmo de Proof of Work (PoW) para Proof of Stake (PoS), o que significa que gradualmente as GPUs vão deixar de ser usadas para a sua extração.

Esta novidade vai trazer várias outras consequências para o mercado que serão do agrado de todos os que procuravam placas gráficas mais poderosas, especialmente porque levará consequentemente a uma descida no preço destes equipamentos e também a uma maior quantidade de stock.

MAIS: Previsão do preço do Ethereum em 2025

Para além disso, haverá certamente um aumento abrupto da venda de placas gráficas em segunda mão que haviam sido usadas para minerar Ethereum.

Mas uma das consequências mais importantes é o facto de se estimar que o consumo mundial de eletricidade seja reduzido em 0,2%, o suficiente para alimentar as 5 principais cidades do mundo inteiro.

Contudo, este cenário levanta alguns receios relativamente às vendas das placas gráficas da próxima geração, nomeadamente as GeForce RTX 40 da Nvidia, que devem ser anunciadas a 20 de setembro e chegar ao mercado a 22 de outubro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui