[Angola] Cinco jovens levam prémio Odebrecht 2013

2156

transferir (1)As nossas universidades e institutos continuam a produzir grandes talentos. Este ano o prémio Odebrecht, que teve como tema “Pensar Hoje e Construir o Amanhã” foi dividido entre a Universidade Metodista, Universidade Agostinho Neto e o Instituto Politécnico da Tundavala.
Os vencedores foram:

Francisco Barbosa, Aniceto Mateus e Álvaro Mateus, da Universidade Metodista que apresentaram uma forma de tratamento de água à base de raios solares,

Gildo Capenda, da Agostinho Neto que criou um programa informático capaz de detectar alguma falha ou insuficiência na distribuição de energia eléctrica sem a deslocação de técnicos ao local.

Sílvio Serrão, do Instituto Politécnico da Tundavala que apresentou um projecto de energias renováveis.

O prémio de sete mil dólares, que tem como objectivo estimular os estudantes angolanos nas áreas de engenharia a contribuir para o desenvolvimento sustentável do país, foi dividido entre os sete estudantes.

Créditos: [Jornal de Angola]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui