Angola intensifica esforços contra a inclusão digital

O Presidente da República, João Lourenço, afirmou esta quinta-feira, em Luanda, que Angola continua a investir nas infra-estruturas e serviços digitais para atingir os objectivos do Plano de Desenvolvimento Nacional e a diminuição da infoexclusão

597

O Presidente da República, João Lourenço, afirmou esta quinta-feira, em Luanda, que Angola continua a investir nas infraestruturas e serviços digitais para atingir os objetivos do Plano de Desenvolvimento Nacional e a diminuição da infoexclusão e a transformação da economia.

De acordo com o Chefe de Estado, que discursava na abertura do ANGOTIC 2024, o país está empenhado na expansão e modernização da rede de banda larga em fibra óptica e no desenvolvimento do programa espacial nacional.

Para João Lourenço, a construção e a operacionalização do “data center” do governo, a melhoria da legislação, tornando-a mais atrativa para os investimentos públicos e privados, são outros pontos por alcançar.

Pretende-se, salientou, continuar a transformar Angola numa “hub” regional para servir os países da região e não só, para contribuir no desenvolvimento das economias desses Estados.

Assinalou que este é o momento de se apostar seriamente no potencial do digital, pois se precisa de ações massivas para alcançar uma transformação digital sustentável e inclusiva para que milhões de pessoas possam se beneficiar.

João Lourenço augurou que o benefício atinja o mundo, nomeadamente as pessoas, as indústrias e comunidades para fazer desabrochar o potencial do futuro.

Para o efeito, disse que foram convidados a participar nesta feira de tecnologia representantes de vários países para compartilhar conhecimentos e experiências, com exibição de produtos tecnológicos, palestras, exposições, debates, masterclass e formação dos jovens em empreendedorismo digital.

“A presença das startups neste evento reflecte não só a pujança e a força dos jovens e empreendedores, mas também uma estratégia de apoio às mesmas para transmitir as competências digitais”, enfatizou.

Destacou as iniciativas do Ministério das Telecomunicações e Tecnologia de Informação e Comunicação Social, tais como a incubadora digital.ao que tem a capacidade de apoiar startups nos seus mais variados aspetos.

Apelou aos participantes do ANGOTIC 2024, que se realiza num contexto geopolítico desafiador, com a Inteligência Artificial em desenvolvimento, a tirar proveito do evento em prol do progresso, do desenvolvimento, da paz, segurança e bem-estar dos povos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui