Avast multada nos EUA por recolher dados dos utilizadores desde 2014

De acordo com a FTC, a Avast terá violado os direitos de milhares de consumidores, ao recolher, armazenar e vender os seus dados de navegação, sem o conhecimento dos mesmos, para fins de publicidade.

553

As autoridades dos EUA aplicaram uma multa à Avast, empresa de segurança, por vender os dados dos utilizadores dos programas da empresa para fins publicitários. A empresa encontra-se ainda banida de usar os mesmos no futuro para venda ou para fins de publicidade.

De acordo com a FTC, a Avast terá violado os direitos de milhares de consumidores, ao recolher, armazenar e vender os seus dados de navegação, sem o conhecimento dos mesmos, para fins de publicidade. Esta recolha era realizada enquanto os mesmos estariam a usar softwares da empresa que, teoricamente, prometiam bloquear essa recolha de informação.

A FTC acusa a Avast das suas práticas, sobretudo porque o software que a empresa fornecia aos consumidores era apresentado como sendo usado para bloquear exatamente essa recolha de informações.

 

Ao mesmo tempo, as autoridades alegam ainda que a quantidade de dados recolhidos dos utilizadores é surpreendente, com mais de oito petabytes de informação armazenada pela empresa datada de 2014.

A FTC alega ainda que a Avast terá começado a recolher os dados desde 2014, e não informou os consumidores de tais práticas, ao mesmo tempo que não fornecia formas simples de impedir essa recolha ou dos utilizadores removerem os dados que foram recolhidos.

 

Por entre a informação recolhida encontram-se dados dos sites visitados, a hora em que tal ocorreu, e em alguns casos, informação potencialmente sensível que poderia encontrar-se nos sites. A empresa alega que todos os dados foram recolhidos de forma anónima, embora as autoridades tenham confirmado que existe a possibilidade de associar a informação recolhida com utilizadores específicos.

A FTC acusa ainda a Jumpshot, empresa subsidiária da Avast que realizava a recolha dos dados, de armazenar os mesmo de forma indefinida, além de ter vendido esses dados para mais de 100 empresas entre 2014 e 2020.

A empresa encontra-se assim com uma multa de 16.5 milhões de dólares, derivado das atividades realizadas com o seu software. Além disso, a empresa terá ainda de eliminar todos os dados recolhidos durante estes anos, e encontra-se proibida de recolher dados sem autorização dos seus clientes.

1 COMENTÁRIO

  1. “Olá,

    Tudo bem? Somos a agência de assessoria de imprensa da Avast no Brasil e gostaríamos de compartilhar a declaração da companhia com relação a sua publicação:
    https://www.menosfios.com/avast-multada-nos-eua-por-recolher-dados-dos-utilizadores-desde-2014/

    Segue, a referida declaração da Avast:

    “A Avast fez um acordo com a FTC a respeito da resolução da investigação sobre o fornecimento no passado de dados de clientes da Avast à sua subsidiária Jumpshot, a qual a Avast fechou voluntariamente em janeiro de 2020. Estamos comprometidos com a nossa missão de proteger e capacitar a vida digital das pessoas. Embora discordemos das alegações e da caracterização dos fatos da FTC, temos o prazer de resolver esta questão e esperamos continuar servindo os nossos milhões de clientes ao redor do mundo”.

    Agradecemos se puder avaliá-la e, se possível, atualizar a sua publicação considerando esta declaração da Avast sobre o tema.
    Estamos à disposição para o que for necessário.

    Grato,
    Felipe Almeida
    [email protected]
    +55 15998301105

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui