[Ciência] Cura do paludismo está cada vez mais próxima.

1
1936
Malária em Angola - Cura
Brevemente essa notícia fará sentido…

Em Angola, não há um cantor, desportista, político, (insira um profissão), que seja mais conhecido que o paludismo. O paludismo (ou Malária) é o maior causador de mortes no nosso país. Mais do que o vírus HIV, mais do que os incontáveis acidentes rodoviários, mais do que possam imaginar.

Numa pesquisa rápida pela enciclopédia livre, podemos encontrar uma simples definição

A malária ou paludismo é uma doença infecciosa aguda ou crônica causada por protozoários parasitas do gênero Plasmodium, transmitidos pela picada do mosquito do gênero Anopheles fêmea.A malária ou paludismo é uma doença infecciosa aguda ou crônica causada por protozoários parasitas do gênero Plasmodium, transmitidos pela picada do mosquito do gênero Anopheles fêmea.

Em África, a doença tornou-se numa praga, devido às condições sociais precárias. Outro motivo de preocupação é saber que mais de 50% das mortes causadas pela Malária são de crianças com menos de 5 anos de idade.

Até agora, o que os cientistas foram capazes de fazer é “remediar a situação”, ou seja, depois de aparecerem os sintomas, é feita a medicação – todos devem conhecer o Coartem, certo? – para combater o parasita.

Na Austrália, pesquisadores da Universidade Queensland’s Griffith decidiram usar uma abordagem diferente: ao invés de usar produtos químicos para matar os parasitas, porque não treinar os glóbulos brancos (os nossos defensores) para combater os parasitas? Sim, a pergunta foi respondida pelos testes que mostraram que depois de aplicada a injecção que “ensina” os glóbulos brancos a se defenderem, o corpo fica imune de várias estirpes da Malária (a famosa “Dengue” está incluída).

Agora aparece a notícia menos boa, estes testes ainda só foram feitos em animais, faltando agora a fase de testes em humanos. Se der certo, os pesquisadores garantem que a vacina é simples de fazer e muito barata. Serão óptimas notícias para África, óptimas notícias para Angola.

[Fonte]: Medical Xpress

1 COMENTÁRIO

  1. Bem haja,

    esperando que tal descoberta não venha ser utilizada para interresses dos multimilhonários, que poderão comprar o selo/patente e a posterior revenda ao mercado.

    Que tudo seja feito para o bem da humanidade.

    Paz e bem.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here