Compra da Activision Blizzard não prejudicará indústria, afirma regulador britânico

1402

A entidade reguladora do Reino Unido, a Competition and Markets Authority (CMA), parece estar disposta a decidir a favor da Microsoft no que diz respeito à compra da Activision Blizzard (‘Call of Duty’, ‘World of Warcraft’, entre outros) ao considerar que a aquisição não terá um impacto significativamente negativo nas consolas rivais da Xbox.

De acordo com as avaliações preliminares da CMA, a aquisição de séries como ‘Call of Duty’ pela Microsoft “não afetará” a capacidade das consolas PlayStation competirem no mercado. Na verdade, a entidade reguladora considera que a Sony tem um catálogo suficientemente forte para resistir ao impacto desta aquisição.

O regulador nota ainda que a Microsoft poderia sofrer perdas substancias caso decidisse tornar a série ‘Call of Duty’ exclusiva da plataforma Xbox (tanto consolas como pelo serviço Xbox Game Pass), indicando que não haveria um número significativo de jogadores a trocar a PlayStation pela Xbox.

MAIS: UE emite aviso formal à Microsoft sobre o acordo com a Activision Blizzard

Ainda que as dúvidas em relação ao mercado das consolas possam ter sido esclarecidas, a CMA não tem a mesma confiança em relação ao mercado de serviços de ‘cloud’, notando que a Microsoft representa 70% deste segmento. Tendo isto em conta, diz o site Engadget que o regulador considera que a compra da Activision Blizzard pela gigante tecnológica poderia prejudicar os jogadores sem dinheiro para uma consola ou PC mais caros.

Recordar que a Microsoft pretende comprar a Activision Blizzard por 68,7 mil milhões de dólares – o equivalente a 64 mil milhões de euros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui