Hackers chineses atacam agências governamentais dos EUA

1055

Cerca de 60 mil mensagens de correio eletrónico relacionadas com a diplomacia norte-americana foram pirateadas em julho durante um ataque informático suspeito de ter origem chinesa, e que visou sobretudo o Departamento de Estado, informou hoje o seu porta-voz.

Cerca de 60 mil ‘e-mails’ não classificados foram extraídos durante esta violação“, disse o porta-voz do Departamento de Estado, Matthew Miller, questionado sobre o assunto numa conferência de imprensa.

Miller reiterou que nenhum dos sistemas de segurança que contêm informações confidenciais foi pirateado.

Em julho, o Governo americano revelou a existência deste ataque informático que, segundo a Microsoft, era de origem chinesa e visava agências federais, incluindo o Departamento de Estado.

MAIS: China e EUA são os países com mais ferramentas para criar ataques informáticos

Até à data, os Estados Unidos recusaram atribuir responsabilidades, mas garantem que “não têm razões para duvidar da atribuição feita publicamente pela Microsoft“, que falava na altura de um responsável “baseado na China que a Microsoft designa por Storm-0558“.

No final de maio, os Estados Unidos, os seus aliados ocidentais e a Microsoft já tinham denunciado um “ator cibernético” patrocinado pela China que se tinha infiltrado nas redes de infraestruturas críticas americanas.

Num relatório do Departamento de Estado hoje divulgado, os Estados Unidos também denunciaram uma campanha de desinformação maciça da China, que ameaça a liberdade de expressão em todo o mundo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui