Huawei: Alavancar a igualdade e a qualidade na educação com a tecnologia

0
2003

O Vice-Presidente da Huawei esboçou a sua visão e plano de acção para a educação, tendo como base a sua iniciativa de inclusão digital TECH4ALL, no Webinar Global de Educação, intitulado “Alavancar a igualdade e a qualidade com a tecnologia“, enfatizando que “conectar as escolas e o desenvolvimento de habilidades são duas maneiras primordiais de a Huawei melhorar a educação equitativa e de qualidade.” O Webinar contou com a participação de líderes e especialistas da UNESCO, GSMA, Ministério da Educação Nacional do Senegal, Universidades e instituições de ensino, bem como o sector privado.

Melhorar a igualdade e a qualidade do ensino através da tecnologia

A tecnologia digital joga um papel fundamental na educação. Contudo, 50% da população mundial não tem ainda acesso à internet e, à muita gente falta a habilidade necessária para manejar estes equipamentos digitais. Deste factor resulta que a clivagem digital na educação continua a aumentar.

Vice-Presidente da Huawei fez comentários na abertura.

 Ken Hu disse: ” Acreditamos que toda a gente, independentemente de onde esteja, tenha o direito à educação e à igualdade de oportunidades que a mesma  oferece.    Sendo uma empresa de tecnologia, a Huawei pretende dar suporte quanto à conectividade, aplicativos e habilidades, tendo como foco duas áreas importantes, a conexão das escolas e o desenvolvimento de habilidades digitais respectivamente.’’

Quanto a conexão das escolas, a Huawei ajudará a fornecer acesso aos recursos educacionais de alta qualidade, tais como curriculums digitais, aplicativos de e-learning   e treinamento de professores e alunos, conectanto a escola à internet com parceiros. Recentemente, a Huawei lançou na África do Sul o projecto DigiSchool, em parceria com a operadora Rain e a organização educacional sem fins lucrativos Click Foundation, cujo o objectivo é fazer a conexão de 100 escolas primárias urbanas e rurais no próximo ano, em adição às 12 escolas já conectadas pela tecnologia 5G. “Pela educação digital não apenas fazemos frente à crise da alfabetização no país, mas também damos aos mais novos as habilidades digitais necessárias para o futuro sucesso,’’ disse Nicola Harris, CEO da Click Foundation que participou do webinar.

Quanto ao desenvolvimento das habilidades digitais, a Huawei pretende dar formações a grupos vulneráveis, em áreas remotas, especialmente a mulheres estudantes, através de projectos tais como o DigiTruck, num programa chamado ‘Skills on Wheels’. Desde o lançamento do DigiTruck no Quénia, no fim do ano passado, foi possível dar formação a mais de 1.500 jovens adultos e a professores nas áreas rurais. A Huawei conta replicar o programa em França, nas Filipinas bem como em outros países nos próximos dois anos. Olivier Vanden Eynde, CEO da Close the Gap, parceiro principal da DigiTruck, referiu que ‘’Todas as salas de aula móveis, movidas à energia solar e com acesso à banda larga sem fio podem chegar até às comunidades mais remotas.

Intensificar os esforços em resposta ao Covid-19

A Huawei intensificou os seus esforços através da sua inicitiva TECH4ALL em apoio à coligação global de educação da UNESCO criada para enfrentar os desafios globais que afectam a educação devido à pandemia do Covid-19.  Por exemplo, a empresa juntou forças com a coligação UNESCO e o Ministério Nacional da Educação do Senegal para ajudar o país a levar a cabo o ensino à distância, durante o surto.  Os professores locais recebem conexão, equipamentos digitais e treinamento para o devido uso dos mesmos, o que beneficiará mais de 100.000 estudantes.  Stefania Giannini Directora Geral Adjunta de Educação da UNESCO disse que “Esta crise veio mudar o rosto e o futuro da educação. Deixou claro o quão rápido a mudança pode acontecer, por meio de parcerias, quando a perícia e os recursos são combinados com as necessidades locais para garantir a continuidade da aprendizagem, principalmente no que toca os alunos mais marginalizados.’’.

Paralelamente, a Academia das TIC da Huawei lançou o seu programa ‘’ Learn On’’ no início de Abril, visando dar resposta às necessidades educacionais dos talentos em TIC da Universidade afectados pela epidemia.  O programa reune parceiros universitários globais e fornece fundos de incentivo à cooperação universitária, que podem ser usados para financiar cursos online e exames, experiências online, entre outros, fornecendo também mais de 130 recursos a Cursos Online Massivamente Abertos (MOOC) cobrindo campos de tecnologia de ponta, tais como Inteligência Artificial, Big Data, 5G e a Internet das Coisas.

Cooperação público-privada para a aceleração da resolução de questões educacionais

O Webinar Global sobre Educação focou-se em dois temas ‘’ O Ensino à distância para uma melhor continuidade da educação’’ e ‘’Inovação em TIC para aprendizagem inclusiva’’. As melhores práticas de países como a China, França, Luxemburgo, Senegal, África do Sul, entre outros, foram compartilhadas e discutidas e, Borhene Chakroun, Directora de Políticas e Sistemas de Aprendizagem ao Longo da Vida da UNESCO, reiterou que ‘’ com pelo menos 63 milhões de professores do ensino primário e secundário afectados, a pandemia do Covid-19 enfatizou a necessidade de desenvolver a capacidade dos professores de, efectivamente, se engajarem no ensino à distância, o que passará a ser parte da oferta de educação e treinamento no futuro’’.

Adicionalmente, os participantes chegaram ao concenso de que a cooperação público-privada é a chave para a promoção da educação inclusiva pela tecnologia digital. “Muitas lições foram aprendidas este ano em países de baixa e média renda, adaptando serviços para atender às necessidades dos usuários  e responder ao impacto da pandemia global, por meio da evolução de parcerias comerciais e críticas. Stephanie Lynch-Habib, directora de marketing da GSMA acrescentou que a GSMA e a indústria móvel estão a dar suporte nesta situação actual e, estão comprometidas  em apoiar a longo prazo os ODS( Objectivo de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas)na era da liderança ética.’’ Para alcançar uma maior inclusão digital a nível da educação, requer que sejam feitos esforços intersectoriais por parte dos governos, organizações do sector, instituições educacionais, e empresas de tecnologia para contribuir com as suas respectivas experiências e recursos. Isso acabará por acelerar a conquista do ODS 4 (‘’Garantir uma educação de qualidade inclusiva e equitativa e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos’’) até 2030.

Para saber mais sobre o Webinar Global de Educação, click aqui  para ver o vídeo.

Para assistir ao discurso de Ken Hu e ler a sua publicação no blog sobre educação, por favor visite https://blog.huawei.com/2020/06/23/driving-education-equality-with-technology/

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here