A importância das TICs na diversificação da economia nacional

4930

Angola, no âmbito da diversificação da economia demonstra um desempenho
económico insatisfatório devido a sua incapacidade de proporcionar soluções a seus principais problemas: a desigualdade social, a má formação de sua força de trabalho e a perda de competitividade no mercado internacional.

Com o propósito de se tornar uma economia diversificada baseada no conhecimento e aprendizagem, muitos países, especialmente os países em desenvolvimento, procuram expandir e difundir o acesso as TICs com o propósito de se beneficiar do conhecimento
disponível.

Dois factores são importantes quanto a importância das TICs na diversificação da economia nacional:

  1. As novas tecnologias podem ser adquiridas através do comércio com países mais avançados e que possuam as tecnologias desejadas.
  2. As TICs podem contribuir para uma integração mais eficiente dos mercados mundiais, ou seja, ajudam os países a melhor realocar sua produção e serviços industriais frente às exigências mundiais. Isto porque as TICs promovem uma introdução mais eficiente de serviços digitalizados, asseguram uma rápida disseminação das informações.

As TICs são um fenómeno mais representativo dessa nova era da economia e, em particular, da sociedade moderna de uma maneira geral. Por ela passa uma porção enorme do conhecimento produzido e assimilado no mundo.

As TICs unem de forma exemplar os novos conceitos de aprendizado, seja pela necessidade de defrontar-se com um volume crescente de informação que precisa ser filtrado, seja pelas demandas de eficiência e aumento da produtividade exigida pelas novas organizações económicas encontradas no mercado mundial e extremamente complexo.

Em suma a importância das TICs na diversificação da economia nacional pode ser caracterizada pela rápida mudança comandada pela inovação e mudança tecnológica em que o mundo está a registrar, nas quais as velhas habilidades se tornam obsoletas e cada vez mais acentuada. Neste contexto, a diversificação é um processo de construção de novas competências que possibilitam uma melhor adaptação com as mais recentes ferramentas das TICs.