Índia pode vir a banir o uso de criptomoedas

0
467

A Índia sempre teve uma relação complicada com as criptomoedas, mas parece que a mesma está muito perto de se tornar ainda mais difícil. Os mais recentes rumores apontam que as autoridades indianas, mais concretamente o Banco Central da Índia, encontra-se a estudar a forte possibilidade de banir criptomoedas do pais.

As autoridades indianas encontram-se a analisar a possibilidade de ser realizado um bloqueio sobre o uso de criptomoedas no pais, que atualmente é considerado o segundo maior mercado na internet.

Nirmala Sitharaman, ministro das finanças da Índia, referiu recentemente que as autoridades encontram-se a estudar a possibilidade de bloquear o uso de criptomoedas, tendo em conta o impacto das mesmas para o mercado local.

O bloqueio das criptomoedas na Índia, porém, vai requerer – segundo a mesma fonte – uma forte colaboração internacional. As autoridades locais indicam que existe a necessidade dos vários países onde criptomoedas são aceites terem formas de regular esse mercado, ou então de o banir por completo, para benefício dos contribuintes finais.

No entanto, sobre a Índia, desde o início do ano que foram aplicadas novas regulamentações para o uso de criptomoedas no pais. Muitas entidades bancárias encontram-se consideravelmente limitadas no uso que podem fazer destes ativos virtuais. A Coinbase, como exemplo, terá bloqueado todas as transações na Índia derivado das pressões feitas pelas autoridades locais ainda durante o início do ano, e espera-se que assim se mantenha durante mais tempo.

MAIS: Os 10 países africanos com mais detentores de criptomoedas

Caso este bloqueio seja realmente aplicado, existe uma forte possibilidade que o mercado das criptomoedas venha a verificar ainda mais quedas de valor, algo que tem vindo a ser sentido consideravelmente pelos investidores na criptomoeda durante os últimos meses.

Depois dos picos registados em Novembro do ano passado, o valor das criptomoedas tem vindo a cair consideravelmente em praticamente todos os setores, em parte devido à inflação que se verifica a nível mundial e à incerteza dos mercados mundiais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui