Os data centers são essenciais para impulsionar a revolução digital da África

0
1424

África está prestes a realizar o seu potencial económico, à medida que o investimento em TI explode em todo o continente, isto é, segundo os organizadores do Data Centers Africa, um evento  que irá decorrer no próximo mês de novembro no AfricaTech

AfricaTech 2020 é o maior encontro virtual de indivíduos e organizações que utilizam a tecnologia empresarial para acelerar a transformação digital e conduzir a jornada de África para Quarta Revolução Industrial (4IR) e acontecerá de 10 a 13 de novembro do ano em curso.Os organizadores do Data Centers Africa irão explorar a enorme oportunidade que a África representa para Big Data – localmente no continente e no mundo em geral. E afirmam que o desenvolvimento massivo de capital continental está a impulsionar a revolução digital do continente, pois busca realizar seu potencial económico.

Com vista a capitalizar os interesses, a Microsoft abriu recentemente dois centros de dados em África, enquanto a Oracle está programada para lançar instalações adicionais ainda este ano. Esses centros de dados são parte de um movimento tecnológico que está a alimentar o crescimento económico em todo o continente, à medida que a África está a aproveitar oportunidade de pular a tecnologia ultrapassada para ficar mais perto da vanguarda da inovação digital.

As discussões que acontecerão durante os painéis de Data Centers Africa no festival virtual Africa Tech, incluem o papel crítico dos data centers para telecomunicações e serviços financeiros. Esta é uma discussão sobre o papel desempenhado pelos centros de dados na revolução FinTech d´África, que inclui as maneiras pelas quais os centros de dados podem ajudar as empresas a enfrentar os desafios crescentes de conformidade regulamentar, mudanças nas demandas dos clientes, privacidade e segurança de dados.

As discussões também abordarão o facto de que o monitoramento e gerenciamento remotos estão a revoluciona os centros de dados africanos. Isso inclui uma apresentação que traça o perfil do efeito do monitoramento remoto cada vez mais sofisticado em termos de melhoria da eficiência e gerenciamento de custos, incluindo as mudanças operacionais que o surto da COVID-19 efectuou nos centros de dados do continente.

O outro tópico explorará o que a crise da COVID-19 nos ensinou sobre o papel dos data centers em África. Esta apresentação examinará como a indústria em África acelerou na batalha da COVID-19, com um foco particular em como a mudança para o trabalho remoto impactou os centros de dados em todo o continente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here