Siemens lança relatório sobre “Amanhecer da digitalização e seu impacto em África”

625

A Siemens, em conjunto com a Frost & Sullivan, elaborou um projecto de pesquisa abrangente, descreveu o estado actual das principais indústrias em todo o continente africano e identificou os desafios e oportunidades.

O estudo, denominado “O início da digitalização e seu impacto em África“, considera as previsões de crescimento e onde a adoção de tecnologia inteligente seria mais benéfica na expansão de indústrias para impulsionar o crescimento sustentável.

Os países africanos devem agir rápida e decisivamente para se tornarem líderes no cenário económico mundial. A digitalização está a fornecer ao continente a oportunidade de acelerar o crescimento e expandir rapidamente as economias em dificuldades – mas é uma pequena janela e os tomadores de decisão precisam estabelecer uma estratégia agora para ter sucesso.

Algumas das principais conclusões do relatório são:

  • Espera-se que a adoção de tecnologias digitais, inovação e uma variedade de ofertas digitais de clientes permaneçam entre vários sectores, mercados e regiões geográficas. Também é esperado que a extensão e o impacto das tecnologias digitais variem, favoreçam negócios e indústrias que buscam relevância e aumentam a contribuição nos mercados internacionais, além dos mercados domésticos existentes.
  • Um fornecimento estável de electricidade é fundamental para a digitalização florescer. Ao fornecer altos níveis de infra-estrutura e fornecimento de energia, a África será capaz de atrair o investimento necessário em vários sectores da indústria.
  • A população urbana em África deve crescer para 56% em 2050. Essa rápida urbanização exigirá infra-estruturas robustas para garantir que essas cidades em expansão sejam centros de crescimento e comércio, e ainda não tentem alcançar as necessidades básicas.

As conclusões do estudo são apenas um ponto de partida. A Siemens espera que inicie um diálogo e forneça uma estrutura para algumas das oportunidades únicas que existem.