Startupbootcamp AfriTech e banco holandês juntam-se para capacitar empreendedores africanos

1509

O Banco Holandês de Desenvolvimento Empresarial (FMO), que é um grande investidor de impacto que apoia o crescimento sustentável do setor privado nos mercados fronteiriços, associou-se ao principal acelerador tecnológico pan-africano, a Startupbootcamp (SBC) AfriTech, para a terceira edição do Africa Startup Initiative Accelerator Program, que se destina a explorar competências e escalar startups tecnológicas em fase inicial em África.

Com o crescimento do ecossistema de startups empreendedoras em África, cresce a necessidade de apoio de várias instituições para que a mesma possa crescer exponencialmente e sustentavelmente.

Nos últimos tempos, as startups em África tem sido caracterizado por altas taxas de crescimento e segundo os números, até ao final de julho de 2022, o continente tinha registado cerca de 370 projectos inovadores avaliados em mais de 3 mil milhões de dólares.

O contributo de aceleradoras de ecossistemas como o Startupbootcamp Afritech é um dos fatores mais importantes que permitem às startups impulsionarem e inovar nos seus modelos de negócios- Apoiar essas instituições é também uma parte essencial do processo de desenvolvimento.

A FMO tem investindo em modelos de negócio inclusivos e parceiros com intermediários para fornecer a experiência que melhora as operações comerciais e também apoiar um ambiente de trabalho mais vibrante. A parceria com a SBC Afritech ilustra o compromisso da FMO em capacitar o ecossistema tecnológico de África.

Como parte dos nossos esforços de construção de ecossistemas empresariais, a FMO fez questão de apoiar a Startupbootcamp AfriTech na expansão das suas operações para mercados de nível médio. Esta parceria proporciona uma oportunidade para trazer uma aceleração mais de classe mundial aos empreendedores que se esforçam por construir empresas que criem empregos e melhores meios de subsistência para as suas famílias e comunidades“, disse Marieke Roestenberg gestora de programas na FMO.

MAIS: Startups africanas distinguidas no Digital Transformation Challenge

Com esse acordo, a FMO junta-se a parceiros como DER/FJ, AWS e Google no apoio ao programa asip/Accelerator que visa apoiar a próxima geração de startups tecnológicas africanas em fase inicial que impulsionam os principais setores da indústria, que incluem FinTech, InsureTech, AgriTech, Climate-tech, eCommerce, Digital Health e CleanTech.

Inspirado na FMO, a SBC AfriTech também adicionou mobilidade, micro leasing e digitalização da economia informal como áreas-chave de foco.

Particularmente no que diz respeito ao nosso foco regional, o alinhamento que partilhamos com a FMO é uma das principais razões pelas quais esta parceria é tão importante. Com a sua ajuda, continuamos o nosso mandato para capacitar fundadores com soluções disruptivas“, informou Philip Kiracofe, co-fundador da SBC AfriTech.

Uma vez selecionados, os participantes passarão três meses a submeter-se a um coaching intensivo através de masterclasses lideradas por especialistas que cobrem os fundamentos da escala do modelo de negócio, e metodologia lean, até à angariação de fundos.

O programa terá lugar no Senegal, culminando com um Demo Day híbrido onde os founders lançam as suas soluções disruptivas para uma ampla audiência de media, investidores, parceiros corporativos e stakeholders do setor.

As startups terão também acesso à ferramenta de coaching personalizada da SBC, a plataforma Accelerator Squared que tem uma biblioteca completa de conteúdos, workshops de grupo, mentoria 1:1, sessões de colaboração com empreendedores em residência, e fóruns de discussão só para convidados com fundadores de todo o mundo.

As 10 startups do programa também receberão benefícios avaliados em mais de $750.000, incluindo créditos da AWS, Google Cloud Services, e um investimento em dinheiro de $18.000.

Os sucessos até à data incluem: fundos angariados com a UNICEF e Lion’s Den Nigéria, parcerias com organizações governamentais, prémios ganhos na GITEX North Star Dubai Startup Pitch Competition e muito mais.

Nos últimos 5 anos, 50 startups africanas completaram o Acelerador Afritech SBC. 90% dos ex-alunos ainda operam e escalam, e coletivamente, as empresas de portefólio SBC angariaram mais de 110 milhões de dólares em financiamentos posteriores.

Este histórico faz da SBC um dos programas de fase inicial mais bem sucedidos do continente e para investidores, o fundo tem realizado entre os 5% mais bem sucedidos dos fundos de VC de Silicon Valley.

As candidaturas ao Cohort 3 abriram no sbcafritech.com. A SBC AfriTech vai acolher eventos de scouting FastTrack em mais de 10 países em todo o continente, incluindo Costa do Marfim, Nigéria, Gana, Quénia, Marrocos, Tanzânia e Etiópia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui