Transição energética é crucial para o desenvolvimento económico de Angola

1187


A transição energética para energias renováveis (fotovoltaica) é imprescindível e necessária para o desenvolvimento económico que se quer de Angola, segundo o secretário de Estado para Recursos Minerais, Jánio Correia Victor.

O gestor público que falava no dia dedicado ao setor dos petróleos na FILDA 2022, frisou que as energias renováveis se posicionam como uma fonte em pleno desenvolvimento, que estão vinculadas com a preocupação actual de preservar o ambiente e isenta de qualquer poluição e resíduos.

O Secretário de Estado informou que o Governo já trabalha em vários projetos para produzir energias renováveis em todo o país, destacando as províncias de Huíla, Cabinda, Namibe e Cuanza Sul.

Jánio Correia Victor reiterou que para o país cumprir com os objetivos traçados, de começar a produzir energias renováveis, é imprescindível explorar outras fontes de energia, sendo as renováveis o futuro.

MAIS: PAENAL vai produzir inovações tecnológicas para o setor das energias renováveis

Foi destacado que os projetos em desenvolvimento na província do Namibe, em parceria com a Eni, e na Huíla, com a petrolífera Total, bem como que está projetado um centro de pesquisa para produção de hidrogénio na província do Cuanza Sul.

 Sonangol está em parceria com a Eni, em Caraculo, na província do Namibe, que é um projeto de energias renováveis, uma fotovoltaica para cerca de 25 megawatts, numa primeira fase, e mais 25 megawatts na segunda fase.

Os projetos da província da Huíla, nos municípios de Caraculo e Quilemba, sendo que este último terá uma capacidade inicial para 37 megawatts, que deve evoluir para 80 megawatts, liderado pela francesa, Total.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui