Administração Pública tem 5 anos para digitalizar os serviços e reduzir custos

778

A digitalização da Administração Pública angolana poderá levar um periodo de 5 anos para atingir a sua plenitude, em todo território nacional.

Essa durabilidade para a implementação total do projecto tem muito haver com  acesso à internet, que precisa de ser massificado, aumentando assim o grau de penetração, que ainda é dos mais baixos do continente, sem esquecer a necessidade de transformação das mentalidades.

Para vários analistas, consultados pelo semanário angolano Jornal Expansão, esse tempo é numa visão considerada optimista, visto que é o tempo necessário para alterar o actual quadro de prestação de serviços da Administração Pública.

MAIS: Administração pública angolana necessita de uma transformação e adaptação digital

Outros motivos realçados pelos especialistas na escolha dos 5 anos,  é a redução dos custos inerentes à prestação dos serviços públicos, bem como a eficiência na administração pública que é um outro dos objectivos pretendidos com a Agenda de Transição de Administração Pública 2022-2027.

De informar que a Agenda de Transição da Administração Pública 2022-2027 foi agora publicada em Diário da República, onde apresenta-se como o “trunfo” para alterar o actual quadro de prestação de serviços públicos que muito tem desagrado aos cidadãos.

Com base  em 5 eixos, o projecto pretende ainda estabelecer maior confiança no Executivo Angolano, maior integração governamental e experiência do cidadão. Mas, para que isso aconteça, é necessário que o País tenha um serviço de internet para que os cidadãos possam aceder aos diferentes portais da administração pública e verem resolvidas as suas solicitações ou preocupações, o que infelizmente ainda não acontece.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui