Angola aborda plano nacional de telecomunicações em reunião da SADC

1319

Uma comitiva angolana esteve presente recentemente num workshop sobre a análise situacional do Plano Nacional de Telecomunicações dos Estados Membros da Comunidade de Desenvolvimento da África Austra (SADC, sigla em inglês), e que analisou a necessidade de os serviços das TICs na região da SADC serem confiáveis e disponíveis.

Angola que foi representada pelo Gabinete de Gestão do Programa Espacial Nacional (GGPEN), serviu ainda para abordar a rápida implantação de serviços temporários de telecomunicações em áreas prioritárias após um desastre.

Nessa senda, várias entidades como consultores da ITU, GSMA, GSO, SABA, ETC, Huawei, SATA, apresentaram matérias relacionadas com telecomunicações de emergência.

MAIS: Angola apresenta a ONU relatório nacional sobre inovação, tecnologia e empreendedorismo

Nos últimos tempos vários países da SADC foram alvos de desastres em África, onde muitos perderam as suas vidas e milhões de pessoas foram deslocados para outras zonas de maior conforto e houve quantidade sem precedentes de danos, como perda de colheitas, destruição de propriedades e infra-estruturas essenciais. Quando ocorrem desastres, muitas vezes os sistemas locais de telecomunicações, são interrompidos e as comunicações podem estar indisponíveis durante a emergência. Isso exige uma necessidade urgente de se estabelecer links de telecomunicações eficazes para resposta e coordenação a desastres, especialmente para agências críticas de segurança pública, como bombeiros, polícia, ambulância, guarda costeira, alfândega e patrulha de fronteira, força de defesa, etc, para permitir que entre eles haja comunicação.

Então, os serviços das TICs devem ser confiáveis e disponíveis quando necessário, incluindo a rápida implantação de serviços temporários em áreas prioritárias após um desastre. As telecomunicações/TICs desempenham um papel crítico na deteção de desastres, mitigação (prevenção), preparação e resposta. As garantias de uso livre de equipamentos e serviços de telecomunicações/TIC são essenciais em caso de desastres. Por isso, a implementação do modelo NETP é necessária para a realização bem-sucedida de tais comunicações, orientaram os palestrantes durante o workshop.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui