Inovação em tecnologia africana impactou 84,6% dos africanos no continente

1174

Um novo relatório que incluiu opiniões pesquisadas de 4.500 africanos do Quénia, Nigéria e Gana revelou que a recente onda de inovação tecnológica que sai de África está mudando a forma como os africanos veem o continente.

Quando perguntados se os recentes desenvolvimentos da tecnologia africana haviam impactado a sua perceção sobre o continente, 4 em cada 5 (84,6%) responderam “sim“.

De acordo com a investigação, 9 em cada 10 (91,7%) provavelmente usarão soluções tecnológicas que são feitas na África e 9 em cada 10 (91,8%) provavelmente descreverão os africanos como inovadores e empreendedores.

Quando perguntados sobre quais histórias de tecnologia africanas estavam mais animados para ler, 29,8% disseram “histórias de financiamento“, seguidos de perto por “histórias de expansão” (28%) e “histórias de parceria” (27%).

A investigação da Africa Innovation Impact Report, compilado pela Talking Drum Communications, consultoria de relações-públicas e comunicações que trabalha com empresas de tecnologia africanas, e o Survey54, uma empresa de pesquisa de mercado movida a inteligência artificial, também mostrou que a educação (21,1%) é considerada o setor mais impactado pela inovação tecnológica na África nos últimos dois anos. Mais do que serviços financeiros (18,3%) e entretenimento (15,1%).

De informar que uma nova narrativa de inovação surgiu na África nos últimos anos, incorporada pelo crescimento exponencial do financiamento para startups de tecnologia. Não só o investimento em startups africanas cresceu 18x entre 2015 e 2021, mas o financiamento para startups africanas também cresceu 2x mais rápido que as taxas globais entre 2020 e 2021.

MAIS: BAD cria fundação para maior acesso as “tecnologias de saúde” em África

No entanto, além das histórias de rodadas de financiamento multimilionário e aquisições, há também as histórias das pessoas que essas inovações foram desenvolvidas para ajudar.

O Africa Innovation Impact Report destacou a criação de empregos (51%) como a maior vantagem da crescente economia digital da África. Mais do que a exposição da população mais jovem à tecnologia (29,3%), a crescente inclusão financeira (12,4%) e o potencial de tapar lacunas de infraestrutura no continente (7,1%).

 “O nosso objetivo com o relatório é capturar o impacto da narrativa emergente de inovação da África além de anedotas e boatos e contribuir para a conversa sobre como mantemos as coisas em andamento. Com base nos dados que reunimos, a inovação que sai da África não está apenas mudando a forma como as pessoas vivem e trabalham, mas também está mudando a maneira como as pessoas pensam, como elas se veem como africanas e impulsionando uma demanda por mais inovação. Há um crescente apetite por essas inovações, tanto de usuários africanos quanto de investidores globais, e há muito a se animar com o que o futuro reserva“, frisou Olugbeminiyi Idowu, fundador e diretor-executivo da Talking Drum Communications.

Podes ver gratuitamente o Africa Innovation Impact Report nos sites Talking Drum Communications e Survey54.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui