Interpol detém mais de mil pessoas envolvidas em fraudes digitais

0
1368

A Interpol revelou que, através de uma nova operação contra crimes financeiros digitais, autoridades em 20 países detiveram mais de 1.000 suspeitos e aprenderam 27 milhões de dólares.

Segundo o comunicado oficial, a operação HAECHI-II, que decorreu entre junho e setembro deste ano, permitiu apurar que grupos criminosos organizados recorriam a esquemas de emails fraudulentos direcionados contra empresas para roubar dinheiro às vítimas e depositá-lo depois em contas bancárias espalhadas um pouco por todo o mundo.

MAIS: Interpol alerta para um aumento “alarmante” do crime informático

Entre número de crimes praticados pelos grupos destacam-se casos de roubo de identidade, investimentos fraudulentos e lavagem de dinheiro.

Os resultados da operação HAECHI-II demonstram que o aumento de crimes financeiros online gerado pela pandemia de COVID-19 não dá sinais desacelerar”, afirma Jürgen Stock, secretário-geral da Interpol.

Para além dos crimes deste grupo, a Interpol acrescentou ainda que a operação HAECHI-II permitiu detectar uma aplicação maliciosa que usava o nome e imagem da popular série Squid Game. A aplicação, que infetava os equipamentos com um Trojan, acedia às informações bancárias da vítima, fazendo com que subscrevesse a serviços premium sem o seu consentimento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here