[Jogos] Ubisoft desculpa-se dizendo que está a ser pressionada a fazer jogos para PC a 30 fps.

2
1755

A alguns dias atrás a Ubisoft criou uma imensa controvérsia ao dizer que os jogos tinham melhor aspecto a 30 fps do que a 60 fps. Recentemente uma equipa da Ubisoft visitou uma escola para perguntar sobre o seu trabalho na empresa quando um aluno perguntou “o que raio é que se passou com o Watch Dogs” a que um programador online da companhia respondeu dizendo que tiveram que enviar uma cópia para as empresas das consolas (Sony e Microsoft)  e que estas lhes disseram o que poderiam manter no jogo e o que teriam que retirar.

UbisoftDRM
Watch Dogs poderá ficar na historia dos vídeo jogos por não só ser o inicio do fim da Ubisoft mas potencialmente o inicio da desaceleração da evolução dos jogos. Quando saiu há vários meses atrás, o jogo gerou grande polémica ao demonstrar não só uma bastante qualidade inferior a que tinha sido demonstrada na E3 de 2013, mas uma jogabilidade bastante má no PC. O mais surpreendente acima de tudo foi o facto de que a qualidade gráfica do jogo no PC não era assim tão melhor do que nas consolas, apesar de o hardware do PC estar cerca de 3 anos a frente do das consolas. Na altura culpou-se o facto de o jogo ser lançado igualmente para a PS3 e a Xbox 360, o que em parte sem duvida que reduziu a potencialidade do jogo.

Na visita à escola foi dito que devido a limitações os últimos jogos da Ubisoft têm sido feitos a 30 fps e que as consolas têm pressionado para que os jogos para PC sejam igualmente limitados a 30 fps, apesar dos PCs serem capazes de fazer muito mais.
Espera-se é claro que isto não caia muito bem entre os jogadores de PC e que isto cause uma queda de vendas, então porque é que a Ubisoft não tem problemas em anunciar descaradamente que ira limitar os gráficos no PC ? Existe um sem número de respostas para essa pergunta sendo que grande parte delas não descrevem um futuro risonho para ou a Ubisoft ou o mundo dos vídeo jogos no geral.
Hoje em dia as consolas já limitam os programadores quando a fazerem um jogo para todas as plataformas, não fosse a capacidade de processamento do PC bastante superior á do das consolas. Mas por outro lado as consolas ,por serem muito mais baratas do que os PCs, têm muitos mais jogadores e logo um numero mais significativo de vendas, ou seja são vitais para o sucesso de um jogo. Se a Sony sozinha disser que não dá autorização para um certo jogo ser lançado na PS4 se a produtora não ceder a algumas exigências a Sony fica a perder tanto quanto a produtora, porque neste caso a Microsoft ganha com um titulo “exclusivo” pois a PS4 não o terá e a Xbox One terá , mesmo que o PC também o tenha (como foi o caso de Titanfall). Agora se ambas as empresas fizerem esse ultimato juntas a produtora do jogo fica numa situação bem complicada visto que sem as vendas nas consolas … Até hoje tem existido uma relação simbiótica (que nem do homem aranha e a simbiose “venon”) entre as consolas e as produtoras dos jogos, visto que as consolas também precisam dos jogos senão deixam de vender, e se até este ano as consolas não faziam exigências demasiadamente extremas ás produtoras, esta aparente união entre Sony e Microsoft contra o PC gaming é algo assustador. Se a moda pegar e as outras companhias começarem a ter medo das consolas e cederem as suas exigências o golpe o desenvolvimento de jogos será devastador, limitando profundamente o desenvolvimento de hardware, acabando por quase que estagnar a evolução  dos jogos e reduzindo a quantidade de dinheiro que entra para a indústria.

maxresdefault
Jogos recentes como Lord of the Rings : Shadow of Mordor e Rise : Son of Rome, que estão mal programados para PC e que portanto não tiram proveito de boa parte do hardware do computador leva muitos a crer que esse futuro negro já começou, outros depositam as suas esperanças em companhias como a Nvidea e Radeon ,que por serem parceiras da Microsoft e Sony e essenciais para a construção de cada uma PS4 ou Xbox One que é fabricada, terão algo a dizer em relação a tudo isto já que elas das companhias mais afectadas por isto tudo .

2 COMENTÁRIOS

  1. “Se a Sony sozinha disser que não dá autorização para um certo jogo ser lançado na PS4 se a produtora não ceder a algumas exigências a Sony fica a perder tanto quanto a produtora, porque neste caso a Microsoft ganha com um titulo “exclusivo” pois a PS4 não o terá e a Xbox One terá , mesmo que o PC também o tenha (como foi o caso de Titanfall).”

    A Microsoft haveria pagado uma quantia “consideravel” para ter o Tintafall como exclusivo. Mas essa quantia “consideravel” nao foi o suficiente para continuar a lancar o jogo como exclusivo, por isso que a proxima versao sera “global”

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here