Lixo no espaço poderá vir a dar à Terra anéis iguais aos de Saturno, diz professor

0
940

Devido ao crescente interesse e consequente exploração espacial, já não é novidade que a Terra está a ficar rodeada de lixo espacial. Tendo como base esse infortúnio, um professor da University of Utah afirmou que o planeta Terra está a ter anéis semelhantes aos de Saturno, mas constituídos por lixos espaciais.

O lixo espacial tornou-se um problema sério e actual do mundo, que de acordo com o que foi relatado pela WEE fórum, cada um de nós vai deitar fora ou reciclar em média 7,6 kg de telefones, computadores, torradeiras e outros aparelhos elétricos ou eletrônicos. Continua o relatório que em todo o mundo haverá 57,4 milhões de toneladas de lixo electrónicos, um acumulado que supera o peso do maior objeto artificial construído pela humanidade: a Grande Muralha da China

MAIS: Estudo mostra outro método para limpeza do lixo espacial

Por isso, várias empresas privadas tem tentado desenvolver soluções para a sua eliminação, mas mesmo assim, torna-se complicado tratar dele, pela quantidade de satélites e de outros objetos que são enviados para o espaço para a sua exploração, por forma a amplificar o conhecimento. Mais do que isso, também as naves espaciais, as sondas e até os turistas que se pretendem enviar para o espaço são uma ameaça para o ambiente espacial.

Falando ao The Salt Lake Tribune, o professor universitário Jake Abbott disse que o cenário actual é muito preocupante, onde prevê que a Terra poderá, em breve, começar a assemelhar-se a Saturno.

A Terra está no caminho para ter os seus próprios anéis. Eles serão apenas feitos de lixo.” diz o Abbott.

Segundo ainda a Agência Espacial Europeia, estima-se que existam 170 milhões de lixos espaciais com mais de um milímetro de largura, em órbita, onde esse mesmo lixo espacial já colocou em perigo a segurança da Estação Espacial Internacional, bem como a de satélites e outros objetos espaciais que ainda estão ativos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui