Mobile Money em Angola: Como a Africell está a preparar o caminho

2143

A chegada da Africell Angola em 2022 trouxe uma série de oportunidades interessantes para os utilizadores móveis que procuram uma maior seleção de serviços – incluindo serviços financeiros. Após uma entrada bem sucedida no panorama das telecomunicações em Angola, a Africell lançou oficialmente o seu serviço de dinheiro móvel, Afrimoney, em abril de 2023.

Angola caracteriza-se por uma elevada percentagem de indivíduos sub-bancarizados, estimada em cerca de 50%, e por um sector informal significativo. Neste contexto, a Afrimoney tem como objectivo colmatar o fosso entre as economias formal e informal através do seu serviço de dinheiro móvel. Embora Angola tenha uma rede de bancos bem estabelecida, os serviços financeiros digitais ainda não tiveram um impacto substancial na melhoria da inclusão financeira.

De acordo a entrevista concedida ao portal GSMA, o Co-Diretor Interino do Grupo Afrimoney, Simon Andersson-Manjang, destacou os desafios enfrentados durante a entrada no mercado, a natureza do ambiente regulamentar e os resultados preliminares do lançamento. À medida que a Africell continua a implantar a sua rede móvel em todo o país, a Afrimoney tem como objetivo ligar diversos clientes e parceiros, e contribuir para um futuro financeiro mais inclusivo e digitalizado para Angola.

Segundo o Simon, o que levou a Africell a lançar o Afrimoney em Angola é pelo facto de ser um país incrível, e a empresa não esperava uma receção mais calorosa quando entraram no mercado no lado GSM. “Depois de apenas oito meses de operações, capturámos uma incrível quota de mercado de 25%. Antes da entrada da Africell, o mercado era dominado por um único operador estatal, o que significava que os clientes móveis do país não tinham escolha. Isto levou a que muitos clientes se inscrevessem rapidamente nos cartões SIM da Africell, na esperança de obterem melhores preços e qualidade de serviço. Encorajados por esta receção positiva, decidimos não atrasar mais o lançamento do nosso serviço de dinheiro móvel – Afrimoney -. Assim, após apenas 12 meses no terreno, a Africell lançou o Afrimoney“.

Questionado qual é o estado atual dos serviços financeiros digitais no país? Simon avançou que, existem vários bancos, tanto locais como internacionais, sendo que a maioria disponibiliza aplicações bancárias ou, em alguns casos, serviços bancários de agentes. Tal como acontece na maioria dos países com recursos naturais significativos, o panorama dos serviços financeiros está orientado para clientes com rendimentos elevados, tanto individuais como empresariais. Isto significa que existe uma enorme oportunidade no resto da economia. Apesar do ambiente regulamentar favorável, os serviços de dinheiro móvel lançados no passado não conseguiram trazer uma inclusão financeira significativa para Angola.

Estamos apenas há seis semanas a operar e ainda estamos a concentrar-nos nos fundamentos para pôr em funcionamento um serviço de dinheiro móvel. Iremos fazer um grande esforço na sensibilização do produto e na literacia financeira geral para educar o público sobre o dinheiro móvel.

À medida que a Africell for lançando serviços GSM a nível nacional e a Afrimoney se lhe seguir, poderemos assistir a um aumento da utilização de transferências urbano-rurais, à medida que forem sendo abrangidas cada vez mais zonas interurbanas e rurais. O lançamento de serviços GSM e de dinheiro móvel ao mesmo tempo é invulgar, mas significa que podemos criar muitas sinergias e ter uma abordagem partilhada para captar o mercado.

Segundo o Simon, o mais difícil é explicar ao público em geral, e mesmo a alguns parceiros, o que é realmente o dinheiro móvel. É um produto que requer uma comunicação clara e consistente, cujos benefícios podem ser melhor aproveitados através de formação ou experiência presencial. É também importante que as pessoas compreendam quais os problemas quotidianos que o Afrimoney pode resolver.

O Mobile Money é um jogo de volume, por isso estamos ansiosos por expandir e continuar a melhorar a nossa comunicação sobre dinheiro móvel e literacia financeira com a nossa nova base de utilizadores em Angola. O lançamento do GSM noutras províncias ainda está em curso, com os serviços da Africell atualmente disponíveis nas duas províncias mais populosas e urbanizadas de Angola – Luanda e Benguela. À medida que o negócio móvel se expande para novas áreas, o dinheiro móvel seguir-se-á.

Este artigo foi originalmente publicado pelo programa GSMA Mobile Money.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui