[MWC 2019] Médico orienta cirurgia ao vivo à 5km do hospital usando rede 5G

497

A equipe do MenosFios está no MWC 2019 em Barcelona com o apoio da TVCABO e Kambarico.


Créditos da foto: PAU BARRENA/AFP/Getty Images

No dia 27 de Fevereiro, a organização do MWC 2019 deu mais uma amostra do foco do evento: conectividade inteligente. Uma equipe de médicos do Hospital Clinic Barcelona começou a remover um tumor cancerígeno do cólon de um paciente e o cirurgião que supervisionava o procedimento estava a mais de cinco quilómetros de distância, no palco do Mobile World Congress.

Em frente a um auditório lotado no Mobile World Congress, na Fira Gran Via, em Barcelona, ​​o chefe da unidade de cirurgia gastrointestinal do hospital usou a tecnologia 5G para dirigir a operação através de um link de vídeo ao vivo.

Se você cortar esses nervos, o paciente provavelmente terá problemas urinários, problemas sexuais, muitas coisas“, disse o Dr. Antonio Maria de Lacy a um público entusiasmado no evento da indústria de tecnologia móvel.

O hospital disse que foi a primeira vez que os médicos usaram uma conexão 5G para se comunicar durante a cirurgia. O Dr. De Lacy não estava a realizar a cirurgia sozinho, mas ele foi capaz de fornecer conselhos e orientações instantâneas. O médico disse que fornecer ajuda em tempo real só era possível com uma conexão 5G super-rápida.

O 5G pode ser 100 vezes mais rápido do que o 4G, e as redes móveis têm o potencial de impulsionar carros autônomos, realidade virtual, cidades inteligentes e robôs em rede. A saúde é outra área com grande potencial.

Segundo o médico, cerca de 143 milhões de cirurgias em todo o mundo não acontecem a cada ano porque não há cirurgiões especialistas suficientes. A tecnologia pode ajudar a reduzir este número.

A cirurgiã Romina Pena, que ajudou a realizar a cirurgia no hospital, disse que o acompanhamento do Dr. Lacy durante todo o procedimento foi fundamental.

Independentemente do nível de experiência de qualquer cirurgião, a orientação é sempre bem-vinda“, disse ela.

Mais uma prova de conceito da aplicação das redes 5G na telemedicina.