Nigéria finalmente lança 5G

1297

Em um momento histórico para as telecomunicações nigerianas, a MTN Nigéria activou na semana passada oficialmente os seus serviços de internet móvel de quinta geração (5G) em 190 sites em todo o país, com a principal concentração de sites em Lagos e Abuja.

Alguns usuários nessas áreas já estão a experimentar as velocidades de internet superiores a 1,4 GB por segundo. A Comissão Nacional de Comunicação (NCC) do país havia definido anteriormente a quarta-feira 24 de agosto como a data para o lançamento do 5G após quase 3 anos de preparação do governo federal.

A Nigéria agora se junta à África do Sul e ao Quénia como as três nações africanas que lançaram os serviços 5G. A África do Sul recebeu o 5G primeiro em 2019 por meio de um humilde lançamento do provedor Rain, enquanto o Quénia viu a Safaricom lançar os seus primeiros serviços 5G em março de 2021. No resto do continente, Gana e Egito estão logo atrás dessas três nações, à espera um lançamento mais cedo ou mais tarde.

A implantação do 5G na Nigéria ficou para trás em comparação com as economias contemporâneas devido a regulamentações e processos de aprovação de leilão de espectro inchado. Em julho de 2021, os nigerianos ainda esperavam que o governo federal aprovasse a implantação da tecnologia,  mesmo quando o NCC  afirmava  que estava pronto para o lançamento.

MAIS: Startup nigeriana lança programa para aspirantes a profissionais de dados e tecnologias em África

A aprovação  finalmente veio em setembro. O NCC realizou o seu primeiro leilão de espectro 5G em dezembro de 2021, onde a MTN e a Mafab Communications receberam as licenças.

Embora a MTN tenha conseguido lançar o seu 5G no horário programado, a Mafab recebeu uma extensão de cinco meses para o lançamento do 5G no país. Tanto a MTN quanto a Mafab tiveram que pagar US$ 550 milhões por licenças já em fevereiro.

Até outubro, a MTN Nigéria espera aumentar exponencialmente a implantação de sites 5G, levando a internet super-rápida para mais 500 – 600 sites em todo o país mais populoso da África.

Nem todo usuário poderá usar o 5G, como certas actualizações de software são exigidas por dispositivos móveis, outros dispositivos podem não conseguir usar o serviço.

Os usuários nigerianos da Samsung e da Apple só poderão aproveitar os serviços 5G após 6 semanas (Samsung) ou mesmo após outubro (Apple), pois os fabricantes precisarão entregar as suas respectivas actualizações.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui