Número de utilizadores de internet cresce em Angola

1120

Continua em alta o número de utilizadores de Internet no país, agora com 9.595.501 usuários e que representa um aumento de 659.408 subscritores, com base ao segundo trimestre de 2022, que era de 8.936.093.

Segundo os números revelados pelo Instituto Angolano das Comunicações (INACOM), a operadora Unitel concentra 73% dos usuários, seguido pela Africell, que detém 13 por cento dos subscritores.

As percentagens restantes são distribuído entre as provedoras Angola Online, que concentra 7% do mercado, Movicel com 6 por cento, sendo que a ZAP e TV Cabo surgem com 1 por cento de subscritores cada.

Os números foram revelados no âmbito do Dia da Internet Mais Segura, 7 de Fevereiro, frisando que em Angola nem todos ainda se sentem seguros por terem os dados pessoais num dispositivo que pode ser usado por um hacker ou pessoas de má-fé.

MAIS: Utilizadores de internet em Angola registam um “aumento significativo” em 2022

De informar que o  novo Código Penal Angolano, revisto em 2020, já contém normas para combater os crimes informáticos, reiterando que as pessoas que praticam crimes nas redes sociais já podem ser responsabilizadas criminalmente e punidas com pena de prisão menor de dois e máxima de oito anos, ou uma multa equivalente até 240 dias.

A lei dos crimes informáticos pune quem de modo ilícito altera, danifica, interrompe, destrói, parte o sistema de uma rede de comunicações eletrónicas.

A lei pune ainda quem interferir no resultado de tratamento de dados, mediante estruturação incorreta de programa de computador, utilização incompleta de dados e sem autorização, ou mediante a intervenção, por qualquer outro modo não autorizado.

Ainda é punível quem faz o processamento de programas, dispositivos ou meios que se destinem a diminuir, alterar ou impedir o normal funcionamento ou exploração do serviço de telecomunicações.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui