Satélite angolano será lançado em 2017: Descubra os detalhes técnicos

1
14762

Satélite (meramente ilustrativo)

Muito se tem falado ultimamente sobre o AngoSat 1, o satélite que está a ser feito graças a uma colaboração entre a Rússia e Angola.

O projecto veio à público em 2009, mas começou a ser efectivamente produzido em 2012. Depois de alguns meses sem mais informações, o Ministro dos Negócios Estrangeiros de Angola, Georges Chikoti confirmou o ano de conclusão do projecto: 2017.

A grande particularidade deste satélite é que ele será o primeiro a ser operado por um país africano. Mas, para que isso se concretize, Angola necessitará de criar estruturas em Angola ao longo dos 3 anos anos que faltam. Quando se fala de infraestruturas, indica-se especificamente o Centro de Controle da Missão e a estação central da rede de comunicação do satélite, que deverão ser construídas em Luanda.

Detalhes técnicos do AngoSat

Um projecto do género poderia ser aplicado em diversos ramos. Área militar, os científica, navegação e comunicações.

Foi a última opção a escolhida, o AngoSat será um satélite para comunicações, para impulsionar ainda mais o mercado das telecomunicações em Angola, que actualmente já é bastante produtivo.

Para isso o AngoSat será equipado com 44 transponders da banda C e Ku-band. 

transponder é a parte do satélite que combina a função de receber o sinal em determinada frequência, realizar a conversão da frequência e transmitir o sinal recebido em uma nova frequência determinada.

Traduzindo esse palavreado técnico, esse número de transponders vai influenciar directamente no número de canais que poderemos usar. Não esqueçam que esse satélite será usado para comunicação: rádio, TV, telefonia, transmissão de dados…

Quanto à órbita, o Angosat estará posicionado a uma altitude entre 35800 km e 36000 km , ou seja numa órbita geoestacionária, usada exactamente para satélites com fins de comunicação.

Por último, as frequências de operação. Para isso é necessário conhecer conceito de banda, que na classificação dos satélites envolve a faixa de frequência  tanto para o uplink (caminho percorrido pelas ondas electromagnéticas até o satélite) quanto para o downlink (caminho das ondas do satélite para a terra).

O AngoSat funcionará na banda Ku ( 10,7 – 12,75 GHz) e na banda C (3700-4200 Mhz), bandas conhecidas entre nós.

Empresa contratada para construir o satélite?

RKK Energiya, empresa Russa, especializada na indústria aeroespacial. São responsáveis pela construção de naves, satélites, dispositivos de controle… O tempo de vida previsto para o AngoSat é de 15 anos.

Tem mais alguma dúvida sobre o AngoSat, quer adicionar algo? Comente.

[Fonte]: Macahub || SkyRocket

1 COMENTÁRIO

  1. O país ainda não está operando em banda Ku, ou seja, frequência de uso militar, que é uma pena para a soberania do país, pois ainda dependem dos satélites de outras nações.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here