Relatório da Google diz que hackers russos tentaram invadir rede da NATO

1773

Um relatório partilhado pela Google indica que um grupo de ‘hackers’ russos – conhecidos como Coldriver ou Callisto – fez tentativas para invadir as redes da NATO e até de instituições militares de alguns países europeus.

O relatório foi partilhado pela divisão Threat Analysis Group da tecnológica de Mountain View, onde indica que foram levadas a cabo “campanhas de ‘phishing’ de credenciais”. Significa isto que os ‘hackers’ tentaram obter credenciais de oficiais da NATO e de exércitos europeus de forma a penetrarem nas respetivas redes.

MAIS: Samsung e Nvidia alvos de ataque informático. Hackers querem mineração de criptomoedas facilitada

Os ciberataques russos têm sido recorrentes desde o início do conflito, com outros grupos de ‘hackers’ – como os Anonymous – a também usarem este tipo de ofensivas para prejudicar a operacionalidade das instituições russas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui