Ruanda escolhe Starlink para fornecer internet nas escolas do país

1116

O governo do Ruanda implementou recentemente o “Programa de Conectividade Escolar” para garantir acesso à internet para todos os alunos do país, em colaboração com a empresa americana Starlink.

O programa que vai contemplar mais de 500 escolas em todo o país, vem para representar um marco importante de modo a reduzir a divisão digital e garantir que todas as escolas ruandesas tenham acesso à internet, com destaque as que ficam em zonas rurais.

Com a internet da Starlink, cerca de 18.000 alunos vão ser abrangidos pelo projeto, bem como vão ter acesso a cursos online e poderão melhorar os seus resultados acadêmicos.

Pelo que foi revelado numa pesquisa recente, quase 44% das escolas do Ruanda não tem acesso à internet, onde a Ministra de Tecnologias de Informação, Comunicação e Inovação do país, Paula Ingabire, informou que cerca de 3.000 das 6.756 escolas no Ruanda ainda não estavam conectadas à internet.

MAIS: Internet por satélite da SpaceX chega a Angola até ao final de 2023

O projeto representa assim um grande passo do Governo local, onde a conectividade digital desempenha um papel crucial no acesso à informação e no desenvolvimento acadêmico dos estudantes. A falta de acesso à internet é um desafio para o avanço educacional e para a redução da desigualdade digital.

Destacar que uma das vantagens da conectividade escolar está na criação de uma plataforma para aprimorar as habilidades digitais dos alunos, preparando-os para um mundo cada vez mais conectado e digital.

O “Programa de Conectividade Escolar” foi lançado no último de mês março e conta com o apoio da Starlink e uma contribuição de Tony Blair, ex-primeiro-ministro do Reino Unido, com o objetivo de dar a saber a importância da parceria pública-privada no avanço da conectividade e no fortalecimento da educação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui