Ruanda: estudantes criam app que ensina jovens sobre saúde reprodutiva

535

Dois estudantes de medicina da Universidade do Ruanda, desenvolveram uma aplicação que visa ensinar jovens e adolescentes sobre saúde reprodutiva-Tantine como é chamada a app, permite que a pessoa tenha acesso a informações relacionadas à saúde reprodutiva através de especialistas em linha.

A Aplicação foi desenvolvido por Sylvie Uhirwa e Sylvain Muzungu Uhirwa depois que o casal viu a necessidade de educar jovens e adolescentes sobre saúde reprodutiva. O aplicativo funcionará com uma equipe de profissionais médicos e psicólogos para oferecer serviços de educação, orientação e aconselhamento para a saúde reprodutiva para jovens.

Os estudantes de medicina compartilharam recentemente o aplicativo no acampamento de Mahama, no sul do país, com 50 mil refugiados de Burundi.

Em 2015, o aplicativo Tantine ganhou o “Youth Spark Innovation Grant“, que foi uma iniciativa da The Resilient Africa Network, em parceria com a USAID e a Makerere University School. O par usou o prêmio em dinheiro para construir um site que continha informações sobre saúde reprodutiva e mentoria juvenil.

O Fundo das Nações Unidas para a População (UNFPA) acredita que este aplicativo irá inspirar mais pessoas a usar a tecnologia para encontrar novas abordagens para enfrentar os desafios da saúde sexual e reprodutiva.

O aplicativo está disponível para download gratuito na Google Play Store .