Ruanda lança primeiro satélite para conectar escolas remotas à internet

2207

O Ruanda é aquele país do nosso continente que tem registado um crescimento de salutar a todos níveis, mas o crescimento tecnológico deste país tem impressionado bastante, visto que o Ruanda tem investido fortemente nesta componente.

Actualmente muitas escolas nas zonas rurais do Ruanda encontram-se sem redes adequadas de estradas e eletricidade, o que dificulta a aquisição de conectividade à Internet. Com o proposito de amenizar essas dificuldades, o governo de Ruanda e uma empresa britânica, a OneWeb, lançaram no dia 27 de Fevereiro de 2019 o primeiro satélite que conectará escolas remotas à Internet naquele país.

De acordo com o governo de Ruanda, o satélite global demonstra seu compromisso com a construção da indústria espacial local e capacidade local, além de preparar o país para um futuro hiper conectado. A primeira escola a beneficiar do satélite de banda larga é a Group Secondary St Pierre, uma escola localizada na ilha de Nkombo.

Antes do lançamento, a ministra para ciência e telecomunicações do Ruanda, Paula Ingabire, disse que este é apenas um dos muitos projectos por parte do governo para conectar comunidades mais carentes. “A opção de Ruanda de investir em tecnologias espaciais faz parte da missão mais ampla de reduzir a exclusão digital, oferecendo oportunidades digitais iguais a comunidades rurais e remotas.

É importante aqui frisar que, o referido satélite não irá apenas fornecer acesso à Internet, mas também permitirá que as comunidades acessem os serviços online do governo, e acesso a conteúdo educacional global para estudantes e educadores.