Startup fintech nigeriana prepara expansão para Angola

1284

8

A NowNow Digital Systems, startup fintech que estreou a sua carteira móvel no final de 2017, prepara a sua expansão para Angola, segundo o seu CEO, Sahir Berry.

O founder que falava no evento de divulgação da startup por garantir 13 milhões de dólares numa ronda de sementes, disse que esses valores vão permitir à empresa de quatro anos desenvolver e alargar as suas ofertas de serviços em toda a África, em países como Angola e Libéria.

A fintech, que muito foi recentemente escolhida para participar no programa Mastercard Start Path Global para sementes, Série A e empresas de posteriores estágios, reiterou que Angola e Libéria são duas nações africanas onde as fintechs da Nigéria raramente se aventuram, o que vai para a NowNow é um enorme desafio.

A ronda de sementes recebeu a participação de várias empresas, incluindo os investidores líderes NeoVision Ventures, um estúdio de investimento com escritórios no Dubai, DLF Family Office, com escritórios na Índia, e Shadi Abdulhadi.

Em 2016, o CEO e o co-fundador Mahesh Nair decidiram resolver dois dos maiores problemas que acreditavam estar a assolar a Nigéria e o resto do continente: inclusão financeira e criação de emprego.

MAIS: Startup de mobilidade eletrónica prepara expansão para Angola

Idêntico a outras plataformas bancárias de agências como OPay, TeamApt e Nomba, o seu produto primário emprega mais de 50.000 agentes em toda a Nigéria que oferecem serviços financeiros a nigerianos como transferência de dinheiro e pagamentos de recibos e contas.

Uma solução tecnológica da startup fintech permite que os utilizadores enviem e recebam dinheiro, pagamento de contas e acesso a serviços de valor real como empréstimos e seguros usando um cartão de débito e uma carteira de aplicações.

Nos últimos tempos a NowNow tem tentado diferenciar-se dos seus rivais através da criação de tecnologia ativada pelo NFC que permitirá a funcionalidade de tap-in dentro do seu ecossistema de produtos.

Isto permitirá que os clientes utilizem cartões virtuais ou físicos contra um telefone, ou POS ativados pelo NFC e toquem de carteira em carteira utilizando dois telefones.

Várias pequenas empresas tiveram acesso a este produto para poderem avaliá-lo durante a fase piloto. A plataforma business-in-a-box que a NowNow normalmente oferece estas PME, no entanto, vem com ferramentas e serviços de valor acrescentado como uma montra e um mercado.

Até ao final do ano, a NowNow espera ter ajudado 5.000 PME com a sua solução business-in-a-box, que utiliza a tecnologia NFC.

A fintech promete servir até 200.000 consumidores, com o objetivo de chegar a um milhão até ao final do ano, onde pretende expandir a sua plataforma, equipa e marketing utilizando o dinheiro recentemente recebido para atingir a escala que o negócio está “agora pronto a abraçar“.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui