Um novo relatório informa que 77,4% dos sites rastreiam seus visitantes

864

A empresa de segurança alemã Ghostery, lançou um relatório onde informa que 77,4% dos sites rastreiam seus visitantes. Ou seja, quase oito em cada dez deles colectam dados sobre o usuário na internet.

O estudo foi conduzido a partir de estatísticas anônimas de 850 mil usuários de 12 países, incluindo EUA, Canadá, França e Alemanha. Os dois principais rastreadores são Google e Facebook, cujos principais negócios são a publicidade digital.

De acordo com a empresa, este é o estudo mais abrangente já realizado, pois analisou mais de 144 milhões de sites durante a análise. O maior deles é o Google, que tem alcance de 60,2% nas páginas web, contra os 27,1% do Facebook.

Com a ajuda de cookies ou de impressões digitais, esses rastreadores registram cuidadosamente cada movimento do usuário. Nos casos mais benignos, esta informação é usada apenas para fins estatísticos e publicitários, informou a pesquisa.

A quantidade de rastreadores nas páginas de internet varia: 43,6% têm entre dois e nove, enquanto 16,2% têm mais de dez. A ferramenta de detecção de dados mais usada na internet é a do Google Analytics, que dá diversos tipos de informação sobre os dispositivos que são usados para acessar uma página web, como modelo do aparelho, operadora de internet, idade, localização e tempo médio de visita ao site.

Os rastreadores podem obter acesso a informações altamente pessoais a partir das quais podem ser extraídas conclusões, não apenas sobre a situação financeira, interesses e planos de compras de um indivíduo, mas também sobre sua orientação sexual, saúde, opiniões políticas e crenças religiosas“, defende a pesquisa.