YouTube adicionou um alerta de direitos de autor antes da publicação dos vídeos

0
1513

Quem já teve de enviar um vídeo para o Youtube sabe que pode ser bastante decepcionante quando, depois de carregar o ficheiro e o vídeo estar no ar, receber uma notificação sobre violação dos direitos do autor, seja pela utilização de uma música ou excerto de vídeo. O que o Youtube faz em seguida é bloquear as receitas obtidas por publicidades naquele vídeo.

A equipe do Youtube tem estado atenta as reclamações e num esforço para facilitar o processo de recepção de receitas publicitárias, está a lançar uma nova ferramenta chamada “Checks” que diz a um criador antecipadamente se o seu vídeo contém material com direitos de autor e está em conformidade com as directrizes publicitárias.

Até ao anúncio desta ferramenta, os criadores carregaram os seus vídeos para o YouTube e esperavam que no final não recebessem notificações. O objectivo do YouTube é reduzir efectivamente a quantidade de “ícones amarelos” que os criadores vêem ao lado do seu vídeo, referindo-se aos sinais de dólar amarelo que sugerem que as receitas publicitárias estão a ser retidas devido a problemas de direitos de autor ou de directrizes.

Este novo sistema depende da ID do conteúdo. Se o sistema de identificação de direitos de autor do YouTube encontrar uma violação após a digitalização de um vídeo, a política do detentor dos direitos será automaticamente aplicada ao vídeo, de acordo com a empresa. Isto pode resultar no bloqueio total do vídeo ou na monetização do vídeo por parte dos titulares de direitos.

Isto significa que os vídeos podem começar a ganhar receitas no segundo em que são carregados, em vez de passarem por uma disputa de reclamações, o que pode ter impacto nas receitas globais de publicidade que um criador ganha.

Ainda assim, o YouTube permitirá aos criadores contestar a reivindicação antes da sua publicação. Uma vez que as reclamações levam alguns dias a processar, os criadores de conteúdo podem esperar até que a disputa seja resolvida antes de publicar, ou podem publicar o vídeo enquanto esperam pelo resultado final. Se a disputa concluir que o criador não utilizou conteúdo protegido por direitos de autor, as receitas publicitárias obtidas durante esse tempo são pagas a essa pessoa, caso contrário, o autor original receberá as receitas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here