3 anos de cadeia por “espalhar rumores” na internet. Na China é assim…

914

Redes Sociais

Há pessoas que simplesmente não entendem que as diferenças entre a personagem física e a personagem virtual estão cada vez menores. Antes podíamos criar perfis sem fornecer informações reais, agora, a maior parte dos serviços online quer até os nossos números de telefone, querem adicionar-nos no Whatsapp, não há como se esconder.

Um país em que essa ligação entre o real e o virtual está a ter um grande impacto, é a China. Há tempos foi aprovada uma lei a criminalizar os cidadãos que “espalham rumores” na internet. Na verdade, no “mundo físico” caluniar e/ou difamar alguém, dá direito a um processo crime, por que razão na Internet seria diferente?

O primeiro a sofrer com essa nova lei Chinesa foi o blogger “Qin Zhihui“, que foi condenado a três anos de prisão por um tribunal de Pequim, por comentários feitos na rede social Weibo, o serviço Chinês de microblogging, equivalente ao Twitter.

Segundo informações da SIC:

As autoridades judiciais consideraram que Qin Zhihui cometeu um delito  “muito grave” ao publicar comentários difamatórios sobre celebridades e  de vários membros do Governo, mais concretamente sobre o antigo ministro  dos caminhos de ferro, que foi afastado do executivo chinês em 2013 por envolvimento em casos de corrupção.

Não é o primeiro caso desses ao redor do planeta e provavelmente não será o último. Tenham em atenção o conteúdo que publicam nas redes sociais.

[Via]: Shangaiist