Acionistas do Facebook pedem a saída Zuckerberg

1287

O CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, está a passar por uma fase complicada, depois de perder cerca de 123 mil milhões de dólar na bolsa, em ações da empresa, uma perca de 20%, os acionistas da empresa pedem a sua saída da liderança.

Cerca de seis acionistas contaram que estão inquietos com a forma como o CEO tem gerido a companhia, bem como os rumos que o Facebook está a tomar. O desgaste, segundo eles, tem estado a agravar-se depois do escândalo do Cambridge Analytica no início deste ano, em que dados de 87 milhões de usuários da rede social foram usados de forma indevida e sem consentimento.

O pedido dos acionistas é de que Zuckerberg abra mão de uma suas posições no Facebook, visto que é CEO e presidente do conselho da empresa. Assim, ele supostamente possui um nível de poder muito alto, e citam que Microsoft, Apple e Google possuem pessoas diferentes nesses cargos.

Os acionistas alegam que parte do problema é relacionada ao facto de que Zuckerberg seja “intocável” tanto como CEO quanto presidente da empresa. Assim, eles alegam que não estão a ser ouvidos nem podem mostrar claramente suas preocupações sobre os recentes problemas.

Mark Zuckerberg, co-fundador, presidente e CEO da rede social, era lista listado como o quinto americano mais rico, com patrimônio de 71 mil milhões de dólares. Essa queda tira o executivo das primeiras posições e o deixa em décima primeira colocação.

Actualmente, o Facebook tem 2,2 mil milhões de usuários ativos e é dono de outras redes sociais como WhatsApp e Instagram.