Africell faz a primeira chamada da sua nova rede em Angola

0
4413

A Africell realizou nesta quinta-feira (16/12), a sua primeira chamada da sua nova rede em Angola. O principal marco técnico marca o início das operações de rede e prepara o caminho para uma implantação de serviços em fases.

A operadora avança que, para alcançar um estado de prontidão da rede em apenas dez meses, dificuldades técnicas e logísticas sem precedentes – incluindo restrições de viagens relacionadas com a pandemia e interrupções na cadeia de abastecimento – tiveram de ser superadas. Activar a rede dentro do cronograma no quarto trimestre de 2021 é graças a uma equipa altamente motivada, trabalho árduo e abordagem empreendedora da Africell para resolver desafios operacionais complexos em mercados de fronteira.

O lançamento em fases de serviços que seguirá a primeira chamada reflete as melhores práticas locais e internacionais. É parte da forma como a Africell opera como um Grupo, que implanta os serviços em “camadas” e investe o tempo e os recursos necessários para acertar as coisas nos estágios iniciais, para que os clientes possam, em última instância, desfrutar de serviços de alta qualidade de forma sustentável a longo prazo. Ao implantar os serviços comerciais por etapas, a Africell vai garantir a melhor experiência a todos os actuais e futuros clientes em Angola. O lançamento faseado começa imediatamente, com serviços de dados a serem oferecidos a partir desta quinta-feira a clientes empresariais selecionados em Luanda.

MAIS: Africell vai ter mais de dois mil trabalhadores para distribuir os cartões SIM

“ Estamos muito satisfeitos por lançar a nossa rede fazendo a primeira chamada ”, afirma Christopher Lundh , CEO da Africell Angola. “ A primeira chamada da nossa nova rede em Angola é o marco mais significativo até à data, simboliza o início de um novo capítulo para a nossa empresa, o país e o povo angolano. Em momentos como esse, fazemos o que fazemos. A missão da Africell em Angola é conectar pessoas, aproximar e usar a tecnologia móvel para quebrar barreiras. Quero agradecer a todos os membros da equipa da Africell Angola, cuja competência e esforço fizeram com que isto acontecesse apesar dos grandes desafios externos ”.

A Africell tem vindo a construir infraestruturas de forma consistente em Angola desde que obteve a licença de operação em fevereiro, incluindo a abertura de um centro de dados em Luanda em outubro passado. As parcerias com fornecedores de tecnologia locais e internacionais, como Nokia, Oracle e Angola Cables, ajudaram a criar uma rede 5G de alta qualidade que possibilitará produtos e serviços de telecomunicações rápidos, confiáveis ​​e acessíveis. A Africell já investiu mais de USD 100 milhões em Angola, incluindo a construção de infraestruturas físicas, e esta taxa de investimento deverá acelerar.

A equipa da Africell Angola também se expandiu, com mais de 70% dos actuais colaboradores da Africell vindos de Angola. A empresa prevê contratar até 2.000 colaboradores diretos e indiretos até meados de 2022, dos quais 95% serão angolanos. As actividades da Africell também apoiaram cerca de 1.000 empregos locais entre fornecedores e terceiros.

Após a primeira chamada, os engenheiros da Africell irão monitorar e optimizar o desempenho da rede. Uma vez que os serviços são oferecidos por fases a clientes empresariais e retalhistas, a cobertura incidirá inicialmente em Luanda, o principal pólo social e comercial de Angola com uma população de 8 milhões de habitantes. A cobertura e os serviços irão posteriormente estender-se a outras regiões, incluindo Lubango, Benguela e Lobito.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here