Alemanha pretende apoiar implementação da economia digital em Angola

894

O governo alemão pretende apoiar a Angola  com a sua tecnologia no processo de implementação da economina digital, com objectivo de aumentar a capacidade produtiva do país, disse nesta quarta-feira, em Luanda, o vice-embaixador da Alemanha, Marco Mattheis.

O diplomata que falava à margem do workshop ‘‘Transformação Digital em Angola: Indústria 4.0”, organizado pelo Instituto Superior Politécnico de Tecnologias e Ciências – ISPTEC, sublinhou que os sectores das energias como energias renováveis e mobilidade há muitas possibilidades para Angola desfrutar da Alemanha.

O vice-embaixador da Alemanha avançou que, o seu país vai estudar a possibilidade de uma linha de crédito, explicou ainda que a Siemens tem vários projectos com as instituições académicas, realçando o desenvolvimento de manuais sobre a energia renovável, um requisito para desenvolver o sector da digitalização.

Já o director geral do ISPTEC, Euclides Luís, disse que as instituições de ensino superior têm um papel essencial no desenvolvimento de soluções tecnológicas, através de projectos científicos, na formação de quadros orientados para maximizar a implementação e as vantagens da indústria 4.0 e no auxílio ao estado angolano na estruturação do seu mosaico de integração tecnológica, reflectindo os benefícios em áreas como a agricultura, saúde, educação, energia, indústria e cibersegurança.

Por seu turno, o director executivo da Siemens, Sérgio Filipe, disse que a digitalização é encontrada de forma incipiente, em Angola, na indústria petrolífera, programadores, podendo ainda melhorar o fornecimento de energia para contribuir na melhoria de vida de todos.