Angola Cables assina um acordo com Amlight com foco em investigação cientifica

1050

logo-angolacables_menosfios

Angola Cables empresa nacional de telecomunicações, estabeleceu um acordo com a Amlight (Americas Lightpaths) para uma melhoria de infra-estruturas de pesquisa e educação, o acordo que foi assinado nesta quarta-feira (30) de Novembro, contará com a colaboração do continente africano, os Estados Unidos da América e América Latina, que visa trazer um desenvolvimento de uma rede de internet de próxima geração.

O acordo entre Angola Cables e a Amlight, tem como objectivo principal ligar as comunidades de investigadores e estudantes, bem como ajudar a promover a criação e a partilha de conhecimentos entre os países envolvidos.

António Nunes, director Executivo da Angola Cables, referiu que a assinatura firma o compromisso em apoiar a investigação e a educação entre o continente africano e as Américas,  por intermédio da operação da infra-estrutura de rede de produção para comunicação e colaboração.

É um momento histórico que marca o início da conectividade directa de cabo submarino entre a América Latina e o continente Africano, e que a sua instituição está preparada para começar a operar um novo ponto de intercâmbio internacional aberto para pesquisa e educação em Fortaleza, Brasil, em colaboração com os membros do consórcio Amlight- palavras do director geral da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) do Brasil, Nelson Simões.

Nelson Simões, disse ainda que está em curso planos para interligar as comunidades de investigação e educação dos Estados Unidos da América e do continente africano, que por sua vez, vai estabelecer uma conexão de rede de alto desempenho entre o ponto de intercâmbio internacional AMPATH, em Miami, o Angonix, ponto de troca com raiz em Luanda, e o Defined Exchange (SDX) em São Paulo.

A ciência, a tecnologia e a inovação são, no cenário mundial contemporâneo, instrumentos fundamentais para o desenvolvimento, o crescimento econômico, a geração de emprego e renda e a democratização de oportunidades. O trabalho de técnicos, cientistas, pesquisadores e acadêmicos e o engajamento das empresas são factores determinantes para a consolidação de um modelo de desenvolvimento sustentável, capaz de atender às justas demandas sociais de várias pessoas em Angola e no continente africano no seu todo.

Esperamos que este acordo possa trazer benefícios para as instituições de ensino em Angola…