Angola conquista oito medalhas na Feira de Ideias, Inovação e Novos Produtos (iENA 2021)

2906

A delegação angolana conquistou oito medalhas na 72ª edição da Feira de Ideias, Inovação e Novos Produtos, que terminou ontem(07), na cidade de Nuremberga, Alemanha.

Foram duas medalhas de ouro, três de prata e três de bronze que, por decisão do júri, foram conquistadas na categoria de “Universidade”, tanto nos moldes individual e compartilhados.

As medalhas de ouro foram para o projecto “Geração de Energia Eléctrica com Recurso aos Resíduos Sólidos”, “SIRAC” e “Uvengukwa”, onde na opinião do júri os referidos projectos  têm um objectivo comum.

O projecto “Geração de Energia Eléctrica com Recurso aos Resíduos Sólidos” é um projecto inovador que consiste na produção de energia com recurso ao lixo, tendo como base um sistema incorporado, com capacidade de mitigar o impacto da emissão de gases poluentes. Os autores do projecto são Herculano Simão, Felizardo Rocha e Abigail Soma, e onde informam que o projecto está dimensionado para atender as necessidades ambientais.

O “SIRAC” e o “Uvengukwa” são projectos de prevenção, controlo e combate à  Covid-19. O primeiro foi criado pelos Professores Doutores João Sebastião Teta e Carlos Mariano, que consiste em um sistema integrado de rastreio e assistência da COVID-19, que permite aos utentes participarem no rastreio online, marcar e receber o resultado de testes, bem como obter o apoio de profissionais de saúde e consequente recomendação médica. O mesmo projecto baseia-se no conhecimento científico actual sobre os sintomas mais frequentes e tratamento da doença, para aliviar a sobrecarga nos hospitais.

MAIS: Comitiva Angolana já na Alemanha para a Feira de Ideias, Invenções e Novos Produtos (iENA 2021)

Por outro lado, o “Uvengukwa” é um projecto que tem como objectivo prevenir o contágio da Covid-19, e de autoria de Ricardo Neves, Mateus Padoca Calado, Adérito Pedro, Lukau Garcia, e desenvolvido pelo Departamento de Ciências da Computação da Universidade Agostinho Neto e pela Investigação & Inovação Tecnológica (I&IT). O projecto é uma plataforma capaz de comunicar os utilizadores sobre uma zona mais próxima assolada por um surto activo de doença viral e, com isso, evitar uma contaminação em larga escala.

Com as 08 medalhas conquistadas nesta edição, o nosso país chega a marca de 87 medalhas, sendo 21 de ouro, 31 de prata e 35 de bronze. A participação das mulheres nos projectos apresentados na feira deste ano reduziu este ano 18 por cento em relação ao ano passado em que se situou e 58.

De ressaltar também que os trabalhos de autoria e co-autoria de mulheres  foi de 40 por cento, como consequência da redução dos apoios, reduzindo assim o número de inscrições neste escalão.

O chefe da comitiva angolana  ao evento considerou a prestação de  Angola aquém das expectativas apesar das medalhas conquistadas. Gabriel Luís Miguel disse que seria possível fazer uma melhor figura do ponto de vista da organização.

Vários  motivos concorreram para isso, agora devemos repensar  a nossa postura“, disse.

Angola foi o terceiro país com o maior número de projectos, dos 22 países presentes nessa edição de 2021.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui