Angola: ministro defende partilha de infra-estruturas das operadoras

0
1949

O desenvolvimento das actividades econômicas e sociais, o progresso tecnológico em Angola, impuseram a necessidade de formular novas regras para instalação e gestão das infraestruturas de telecomunicações.

José Carvalho da Rocha, ministro das Telecomunicações e das Tecnologias de Informação, defendeu nesta sexta-feira, (03), em Luanda, a necessidade de partilha de  infraestruturas de telecomunicações por parte das operadoras, segundo o governante é um dos pressupostos para redução dos custos de operações.

O ministro que falava durante o encerramento do workshop sobre “Desafios do sector das telecomunicações e tecnologias de informação”, promovido pelo Instituto Angolano das Comunicações (INACOM).

José Carvalho da Rocha avançou que é importante que no ambiente concorrencial as operadoras de telecomunicações priorizem a partilha de infraestruturas para permitir que outras empresas do sector possam instalar-se no mercado e diversificar os serviços.

A iniciativa de partilha de infraestruturas tem três pressupostos que podem ser do detentor das infraestruturas, do operador que pretende usá-las e do Estado, por via do regulador.

De acordo com o ministro, um dos principais objectivos do Ministério das Telecomunicações e das Tecnologias de Informação para o quinquénio (2017-2022) é a partilha das infra-estruturas. No seu entender, está aberta uma era do diálogo no sector das telecomunicações para que todos possam enfrentar juntos os desafios actuais, por isso é necessário apostar-se mais na capacitação constante dos recursos humanos.

Disse que o Executivo tem primado pela qualidade dos recursos humanos e das infra-estruturas, como é o caso do Centro de Satélite, localizado no quilómetro sete, em Luanda, que é um embrião no ramo da formação de quadros para o sector.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here