Angola no top 5 de ouvintes de Podcasts no Spotify África

1888

O Spotify, plataforma global de streaming online, revelou que a África do Sul, a Nigéria, o Quénia, o Gana e Angola são os cinco países que mais consomem podcasts em África.

Ncebakazi Manzi, Gestor de Podcasts do Spotify para a África Subsariana, revelou este facto num comunicado divulgado na quinta-feira, em comemoração do Dia Internacional do Podcast, que se celebra anualmente a 30 de setembro.

De acordo com Manzi, o aumento da audiência de podcast na Nigéria tem sido exponencial nos últimos dois anos, aumentando em 222 por cento entre 2021 e 2022. “Isto coloca a Nigéria como o segundo país que mais consome podcasts em África, logo a seguir à África do Sul.

“A Nigéria é seguida pelo Quénia, Gana e Angola. Estes cinco países constituem o top 5 dos países africanos do Spotify com mais ouvintes de podcasts. “O dia 30 de setembro é o Dia Internacional do Podcast e temos visto o panorama dos podcasts a evoluir continuamente e a ganhar força na Nigéria.

“O grupo demográfico que está na vanguarda desta transformação é a Geração Z (Gen Z). “Com a sua acessibilidade e diversidade de conteúdos, que vão desde a narração de histórias à partilha de informações e ao entretenimento, o podcasting tornou-se uma escolha popular para os ouvintes da Geração Z.

Manzi afirmou que, de acordo com os dados do Spotify, a Geração Z nigeriana, com idades compreendidas entre os 18 e os 24 anos, constituiu um segmento considerável de ouvintes de podcasts, representando 50 por cento do total de transmissões nos últimos 90 dias.

Segundo ele, seguem-se os ouvintes com idades compreendidas entre os 25 e os 29 anos, que contribuem com 21% dos fluxos. Segundo ele, na região da África Subsariana, a Geração Z também lidera a taxa de audiência, com 39% do total de fluxos provenientes deles.

“A Geração Z está a revolucionar o panorama dos podcasts e o seu apetite por conteúdos diversificados está a moldar o futuro do entretenimento áudio na Nigéria. “Continuamos empenhados em elevar o podcasting e amplificar a voz dos podcasters na Nigéria e não só.

Sobre os horários preferidos dos nigerianos para ouvir podcasts, Manzi observou que os dados do Spotify mostram que a maioria dos ouvintes sintoniza podcasts entre as 7h00 e as 9h00, possivelmente enquanto se deslocam para o trabalho, sentados no trânsito ou se preparam para o dia.

Segundo ele, o Spotify facilitou a criação e o desenvolvimento de um podcast por qualquer pessoa, através do Spotify for Podcasters. “É um balcão único para carregar ou gravar conteúdos, adicionar funcionalidades interativas como perguntas e respostas ou sondagens, ao mesmo tempo que se acompanha o crescimento de um programa através de análises avançadas.

“E para os ouvintes, o Spotify está sempre a trabalhar para criar novas formas de facilitar a audição, a descoberta e o envolvimento com os seus podcasts favoritos, e está a lançar novas ferramentas, incluindo transcrições geradas automaticamente, expansão dos capítulos dos podcasts e atualização das páginas dos programas de podcast.

“À medida que o podcasting continua a evoluir, manter-se atento às preferências e comportamentos da Geração Z será crucial para todos os intervenientes no ecossistema de podcasting na Nigéria. “Especialmente porque lideram com 50,9 por cento da população total do país”, afirmou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui