Angola no último lugar do Índice Global de Inovação 2021

0
1187

Angola ocupa o último lugar no Índice Global de Inovação (IGI) deste ano, com apenas 15 pontos, numa lista de 132 países, algo lamentado pela ministra do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação, Maria do Rosário Sambo, na última Sexta-Feira(08/10).

O Índice Global de Inovação 2021 é um relatório que mede o desempenho dos ecossistemas da inovação de 132 economias, e identifica as tendências globais mais recentes em matéria de inovação.

Segundo a análise dos mesmos, o Índice Global de Inovação deste ano mostra que apesar do enorme impacto da pandemia de COVID-19 na vida e nos meios de subsistência, muitos sectores têm demonstrado uma notável resiliência – especialmente os que adotaram a
digitalização, a tecnologia e a inovação. Enquanto o mundo procura reconstruir-se desde a pandemia, a inovação tem sido fundamental para superar os desafios mais comuns que as pessoas têm enfrentado e para construir um futuro melhor.

MAIS: Os governos africanos e a digitalização para a inovação

O Índice Global de Inovação tem sido uma ferramenta única que tem como objetivo orientar os formuladores de políticas e as empresas na elaboração de planos, para que se possa emergir mais forte apesar dos problemas recentes.

Somente a Suíça e a Suécia mantêm-se entre as três primeiras posições da classificação em inovação nos últimos dez anos. Suíça, Suécia, Estados Unidos da América e Reino Unido estão entre as cinco primeiras economias há três anos, enquanto a República da Coreia
entra, pela primeira vez em 2021, no grupo das cinco primeiras economias.

As 25 economias mais inovadoras encontram-se principalmente na Europa, entre as quais França (11ª) e Estônia (21ª) registram progressos notáveis. Cinco economias asiáticas destacam-se entre as 15 primeiras: República da Coreia (5ª) e Singapura (8ª) entre as 10
primeiras, seguidas de China (12ª), Japão (13ª) e Hong Kong, China (14ª). Singapura vem figurando entre as 10 economias mais inovadoras nos últimos 14 anos.

MAIS: Abertas as inscrições para a maior competição do mundo em inovação

As três primeiras economias por região:

Europa
1ª Suíça
2ª Suécia
3ª Reino Unido

América Latina e Caribe
1ª Chile
2ª México
3ª Costa Rica

Ásia Central e Ásia Meridional
1ª Índia
2ª Irã (República Islâmica do)
3ª Cazaquistão

Sudeste Asiático, Ásia Oriental e Oceania
1ª República da Coreia
2ª Singapura
3ª China

Norte da África e Ásia Ocidental
1ª Israel
2ª Emirados Árabes Unidos
3ª Turquia

África Subsaariana
1ª  África do Sul
2ª Quênia
3ª República Unida da Tanzânia

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here