Cartões virtuais ilegais: uma crescente onda de comercialização

A prática da comercialização ilegal de cartões virtuais descartáveis com preços exorbitantes viu o seu crescimento impulsionado com a chegada da pandemia da Covid-19, ganhou destaque no mercado de pequenos negócios. A crescente demanda por compras internacionais em lojas online impulsionou essa tendência e levou a um aumento notável nos preços cobrados por esses cartões virtuais.

1765

Muitos empreendedores no setor do e-commerce, que utilizam lojas online para importar mercadorias do exterior e revendê-las em Angola, enfrentaram um desafio significativo devido à desvalorização do kwanza de 38% em relação ao dólar ocorrida no segundo trimestre deste ano, entre maio e junho.

Isso aconteceu porque as compras nessas plataformas são feitas em moedas estrangeiras, como o Euro e o Dólar. No entanto, com a estabilização cambial dos últimos três meses, muitos estão a retomar as suas actividades, embora os preços praticados agora sejam consideravelmente mais altos do que anteriormente.

A globalização impulsionada pela internet transformou os hábitos de consumo de forma significativa. Além dos comerciantes, as lojas virtuais também são utilizadas para aquisições de bens de uso pessoal. Nesse contexto, o jornal Expansão identificou relatos de desafios enfrentados por consumidores que fizeram encomendas antes da desvalorização cambial e que ainda estavam em processamento.

No que diz respeito aos métodos de pagamento, eles variam desde cartões físicos até virtuais. Os cartões físicos incluem Visa (pré-pagos e de crédito) e Mastercard, todos emitidos por bancos angolanos. Quanto aos cartões virtuais, não existem entidades nacionais que os emitam, e, portanto, muitos recorrem a intermediários digitais, conhecidos como “kinguilas digitais”, que possuem contas em bancos estrangeiros e podem fornecer esses cartões mediante o pagamento de uma comissão. Embora esse procedimento possa levantar preocupações de segurança, ele se tornou a prática mais comum entre os comerciantes para a aquisição de mercadorias em lojas virtuais estrangeiras. Esses cartões incluem opções como Wise, PayPal e cartões Mastercard virtuais descartáveis.

Ao comprar cartões de crédito virtuais, é importante adoptar precauções para garantir uma transação segura e proteger as suas informações financeiras. Aqui estão alguns cuidados a serem considerados:

  1. Fonte Confiável: Certifique-se de adquirir cartões virtuais de fontes confiáveis. Prefira instituições financeiras reconhecidas, serviços de pagamento online respeitáveis ou empresas autorizadas a emitir esses cartões.
  2. Segurança da Transação: Certifique-se de que a transação seja segura. Verifique se o site possui certificados de segurança e criptografia adequada para proteger os seus dados pessoais.
  3. Pesquisa: Realize uma pesquisa minuciosa sobre o serviço ou plataforma que oferece os cartões virtuais. Leia avaliações de outros usuários e verifique a reputação da empresa.

Lembre-se de que a compra de cartões virtuais de fontes não confiáveis ou a utilização inadequada pode expor você a riscos financeiros e de segurança. Portanto, é fundamental tomar as devidas precauções ao adquirir e utilizar esses cartões.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui