Conheça as 15 startups africanas selecionadas para o Google Startups Accelerator Africa

0
1051

No princípio dessa semana a Google anunciou as startups africanas selecionadas para o Startups Accelerator Africa Class 7, programa acelerador que vai capacitar as mesmas a desenvolver soluções em áreas como saúde, educação, gestão de frotas, automação logística e recrutamento.

Essa 7° turma, que infelizmente não incluiu nenhuma startup angolana, é constituida por 15 startups tecnológicas de sete países africanos, com a Costa do Marfim ter uma representante pela primeira vez.

Os projectos selecionados foi entre muitas aplicações feitas ao programa, vindo de todas as partes de África, e onde as startups selecionadas para essa fase final levou-se em conta o produto oferecido e os ajustes do mercado económico do continente africano.

Nos próximos três meses, as 15 startups trabalharão com mentores e facilitadores da Google, onde aprenderão as melhores práticas em uma grande série de tópicos, como Inteligência Artificial, Big Data, cultura organizacional, estratégias de crescimento e muito mais.

MAIS: Google Hustle Academy vai capacitar mais de 5.000 PMEs em África

Segundo o que foi revelado, o Startups Accelerator Africa Class 7 será em torno de um conceito virtual de bootcamp, que vai contar com seminários, sessões de coaching um-a-um e oportunidades de aprendizagem entre pares.

 “Estamos emocionados por começar a nossa sétima coorte com um grupo tão diversificado e inspirador de empresas que estão a aproveitar a tecnologia para enfrentar os problemas que muitas pessoas no continente enfrentam todos os dias“, disse Folarin Aiyegbusi, Head of Startup Ecosystem de África.

As startups em África estão a resolver algumas das questões mais prementes da região – desde o emprego à logística, à banca, aos cuidados de saúde e à educação. Esta é uma jornada em que estamos felizes por estar.” acrescentou Aiyegbusi.

Nos últimos quatro anos o Google for Startups Accelerator Africa apoiou 82 startups de 17 países africanos, onde colectiavmente já angariaram mais de 112 milhões de dólares e criaram 2800 empregos diretos. A empresa tecnológica também informou que já investiu mais de 5 milhões de dólares através de uma combinação de financiamento sem fundos próprios e créditos de produtos para serviços da Google.

Eis as 15 startups selecionadas:

Clafiya (Nigeria)

A Clafiya liga os pacientes aos profissionais de saúde para fornecer serviços de cuidados primários rápidos e acessíveis a pedido em África.

Fleetsimplify (Kenya)

A Fleetsimplify é uma plataforma de gestão de frotas para a mobilidade partilhada.

HydroIQ (Kenya)

A HydroIQ é uma rede de água virtual que dá aos consumidores e utilitários uma plataforma única e transparente para gerir o seu consumo e gestão de água.

iVerify.ng (Nigeria)

iVerify.ng é uma plataforma de embarque de identidade digital.

LaRuche Health (Côte d’Ivoire)

A LaRuche Health oferece aplicações inclusivas que simplificam a prestação de cuidados e melhoram o acesso dos pacientes a serviços de saúde preventivos.

MAIS: Google abre inscrições para 3° edição do programa que financia projetos jornalísticos

LyRise (Egypt)

A LyRise é uma plataforma que fornece às empresas uma forma mais fácil e rápida de contratar e trabalhar com IA e talentos de dados de África.

MDaaS Global (Nigeria)

A MDaas constrói e opera serviços modernos de diagnóstico, habilitados pela tecnologia, em comunidades clinicamente desfavorecidas na Nigéria.

Multiplied (South Africa)

Multiplied oferece design baseado em dados em escala através de conteúdo personalizado infinito para marketing.

Nulitics (South Africa)

A Nulitics é um especialista em desenvolvimento de software de Realidade Mista (XR) e integrador de sistemas com foco na tecnologia wearable XR.

Ridelink (Uganda)

A Ridelink torna a mobilidade de carga acessível e acessível às pequenas empresas ao toque de um botão.

SmartClass (Tanzania)

O SmartClass é uma rede de aprendizagem de habilidades que permite aos jovens aprenderem com os seus pares.

Sukhiba (Kenya)

Sukhiba é uma plataforma de comércio descentralizada baseada na comunidade.

Terawork (Nigeria)

A Terawork é um mercado pan-africano online freelance que liga o talento de África à força de trabalho global.

The Marking App (South Africa)

A Marking App fornece uma aplicação sem dados que marca automaticamente avaliações escolares manuscritas, ao mesmo tempo que automatiza a administração escolar.

truQ (Nigeria)

O truQ é uma plataforma logística habilitada a automatizar e otimizar a logística de curto curso (ou intracidade) para empresas de distribuição de retalho automatizadas em África.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui