Costa Rica entra em estado de emergência devido a ataques de ransomware

0
405

A Costa Rica encontra-se a ser alvo de uma forte vaga de ataques de ransomware, que levam agora o governo local a declarar Estado de Emergência nacional.

O presidente Rodrigo Chaves terá declarado o Estado de Emergência depois de várias entidades governamentais terem sido alvo de ataques de ransomware, por parte do grupo conhecido como Conti.

Segundo revela o portal BleepingComputer, o grupo terá já publicado mais de 672 GB de dados pertencentes a entidades do governo da Costa Rica. A decisão de passar para o Estado de Emergência foi tomada no mesmo dia em que Rodrigo Chaves se torna o 49º presidente do pais.

Os ataques de ransomware do grupo Conti a entidades na Costa Rica terá começado durante o mês passado, com vários sites e sistemas do governo local a serem alvo de ataques massivos – e dos quais resultaram bastantes roubos de dados.

MAIS: 74% do dinheiro obtido com ransomware vai para hackers com ligações à Rússia

De acordo com o site do grupo, este já terá revelado publicamente cerca de 97% dos 672 GB de dados que foram roubados dos ataques. No entanto, este valor pode vir a aumentar consideravelmente, conforme os ataques também aumentem.

Um dos primeiros alvos do grupo terá sido o Ministério das Finanças, de onde o grupo terá exigido o pagamento de 10 milhões de dólares. Como o valor não foi pago, os conteúdos foram então publicados.

O presidente da Costa Rica considera que o ataque é considerado mesmo de ciberterrorismo, e encontra-se a colocar em risco várias infraestruturas do pais, bem como dos dados presentes nas mesmas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here