Detidos burladores que actuavam com recurso ao Multicaixa Express

0
640

O Serviço de Investigação Criminal (SIC) da Huíla, em parceria com a sua congénere de Cabinda, desmantelou um grupo de supostos burladores que actuavam com recurso ao aplicativo tecnológico Multicaixa Express, com o objectivo de retirarem valores monetários em contas bancárias de particulares.

Segundo o que foi revelado pelos agentes das forças de segurança nacional, o grupo é de Cabinda e foi detido nos arredores de Lubango, onde está a maior parte de suas vítimas. Com idades entre os 20 e 32 anos, os suspeitos burladores foram apresentados ontem(10), terça-feira, publicamente, na Huíla.

O referido grupo de burladores era constituído por três cidadãos, naturais e residentes em Cabinda, que no princípio deste ano, usando de artimanhas, movimentaram da conta de um cidadão nacional que vive no Lubango a quantia de sete milhões de kwanzas, mediante ao MCX Express e transferidos para a conta de um dos implicados.

De acordo com o chefe do Departamento de Estudos, Planeamento, Informação e Análise do SIC da Huíla, superintendente-chefe José Augusto Miúdo, falando aos jornalistas, disse que a detenção foi possível graças a uma denúncia anónima e à pronta colaboração da congénere de Cabinda.

MAIS: Multicaixa Express movimentou mais 4,9 mil milhões de kwanzas em 2021

O efectivo frisou ainda que os acusados admitiram que lançam aplicativos nas redes sociais e fazem-se passar por funcionários da EMIS, detentota do Express, e as vítimas, ao aderir, fornecem dados pessoais, incluindo determinantes bancários (PIN e IBAN), e a partir daí conseguem, através do aplicativo, movimentar as contas.

Foi ainda revelado que com o valor subtraído, os três suspeitos adquiriram bens, como motorizadas, telemóveis de alto padrão, televisores plasma e outros, que já foram apreendidos pelo SIC.

Um dos acusados, por sinal o “cabecilha” do grupo, revelou ter sido a primeira vez que a acção “deu certo”, pois vinham tentando há já algum tempo, através de postes nas redes sociais com informações enganosas, mas sem sucesso.

De informar que as burlas através do Multicaixa Express têm sido recorrentes, pelo que levou a EMIS a denunciar as burlas por intermédio do aplicativo, na última semana. A última vítima “famosa” foi o actor angolano Silvio Nascimento, que perdeu milhares de kwanzas no aplicativo Multicaixa Express por conta de uma burla. Por intermédio de uma live, Sílvio Nascimento explicou que, na intenção de atualizar o aplicativo, os burladores pediram o seu número de telefone, que entregou, pois pensou estar a contatar o serviço de atendimento do Multicaixa Express. Dois dias depois, os burladores, fazendo-se passar de funcionários da EMIS, telefonaram para ver a atualização das notificações do aplicativo, ao que Sílvio Nascimento, estando um pouco distraído a fazer compras, cedeu-lhes o tempo para verificarem o assunto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here